7 milhões têm dinheiro, mas não possuem carro

Yolanda Fordelone

28 de outubro de 2010 | 15h29

Muitos brasileiros – mais precisamente 7,05 milhões – têm poder para comprar um carro, mas não o adquire, seja por morar perto do metrô ou por trabalhar no mercado informal e não conseguir comprovar renda. O resultado é de um estudo do banco Santander, da economista Luiza Rodrigues, com dados entre o período de 2003 e 2010.

Segundo Luiza, alguns fatores influenciaram o aumento do poder de compra da população nos últimos anos. Entre eles, o aumento do crédito, a diminuição do desemprego, a alta da renda, a queda dos juros e o barateamento do preço dos veículos, que mesmo após a volta do IPI continuam com bons descontos.

“Entre junho de 2003 e agosto deste ano, houve aumento total de 49,9% na renda média dos domicílios e uma alta de apenas 12,19% no preço do automóvel”, diz Luiza.

A economista não chegou a apurar o motivo do porquê as pessoas com poder de compra não financiam os automóveis, mas ela arrisca alguns palpites. “Há alguns casos específicos, como o consumidor morar perto do trabalho ou do metrô. Mas acho que boa parte é por não ter uma renda fixa, trabalhar no mercado informal e não conseguir comprovar o rendimento”, diz.

E você? Se enquadra neste grupo?

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.