A diferença entre poupar e dever R$ 100

Yolanda Fordelone

19 de julho de 2011 | 10h09

corsa_andrelessaae.jpg

Fonte: André Lessa/ AE

Já se completaram 17 anos desde o início do Plano Real, mas você sabe qual a diferença entre estar investindo ou devendo durante todo este período? O assessor de investimentos da corretora XP Investimentos, Bernardo Marotta, fez uma comparação simples: um correntista que depositou R$ 100 na poupança em qualquer banco, no dia 1º de julho de 1994 (data de lançamento do Real) e um inadimplente que estava devendo os mesmos R$ 100 no cheque especial desde esta data.

O correntista teria hoje a quantia de R$ 374. Achou pouco? Bom, mas é melhor do que estar devendo. Quem estava no cheque especial hoje teria uma dívida de R$139.259.

“Ou seja, com R$ 100 do cheque especial, ele ficaria devendo nove carros populares, e com o da poupança conseguiria comprar apenas um pneu”, diz o assessor.

Segundo a última pesquisa do Procon-SP, a taxa média cobrada pelos bancos em chefe especial é de 9,29% ao mês.

Em contrapartida a tradicional caderneta remunera o investidor em 0,5% mais variação da Taxa Referencial (TR), o que significa aproximadamente 0,60 % ao mês.

Tudo o que sabemos sobre:

chequedívidainvestir

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.