Investidor pode poupar 31,5% a mais para aposentadoria pesquisando taxas

Yolanda Fordelone

18 de dezembro de 2012 | 13h38

aposentadoria_StockXchng.jpg

 Foto: Stock Xchng

A cobrança de taxas nos planos de previdência privada pesam (e muito) e é a pesquisa dessas tarifas que irá garantir uma aposentadoria confortável para o investidor. Segundo uma projeção consultoria Keyassociados, dependendo da quantia cobrada, a diferença de recursos acumulados pode chegar a 31,5%.

São duas as taxas que o investidor deve ficar atento: de administração, cobrada como em fundos de investimentos comuns, e de carregamento, para na entrada do investimento.

A simulação da consultoria foi feita considerando contribuições mensais de R$ 1 mil, durante 30 anos e rendimento de 6% ao ano. Veja abaixo os resultados:

SimulaçãoPlano 1Plano 2
Taxa de carregamento0%2%
Taxa de administração2%3%
Resultado acumuladoR$ 694,9 milR$ 572,5 mil

 

SimulaçãoPlano 3Plano 4
Taxa de carregamento3%4%
Taxa de administração3,5%4%
Resultado acumuladoR$ 521,3 milR$ 475, 5 mil

 

A principal dica neste caso é comparar muito bem as taxas antes de aceitar o investimento. Além disso, se já estiver em um plano cuja taxa é alta, pode valer a pena usar o direito de portabilidade, ou seja, migrar os recursos para outros plano onde a taxa seja menor, podendo ser inclusive de outras instituições.

No uso da portabilidade, a consultoria também faz um alerta. “Nesse caso, o investidor tem de ficar atento se há cobrança da taxa de saída do investimento”, alerta o coordenador de Análise Ambiental, Social, de Governança & Engajamento da Keyassociados para os fundos de previdência sustentável, Camilo Terranova. Segundo a empresa, em alguns planos essa cobrança é eliminada após cinco anos.

 

 

 

 

 

Tudo o que sabemos sobre:

previdência

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.