‘Bolsa sofre parada técnica em 2010’, diz grafista

Yolanda Fordelone

23 de setembro de 2010 | 19h41

Entre altas e baixas, as ações da Bolsa de Valores de São Paulo não se mostraram um investimento rentável em 2010. No jargão do mercado, a Bovespa “andou de lado”, ou seja, não teve uma alta expressiva nem uma queda significativa.

“No ano passado a Bovespa se valorizou muito (82,7%). Todas as bolsas dos emergentes subiram bastante. Agora, está havendo uma pausa técnica para os outros mercados a alcançarem”, avalia o grafista Marcio Noronha, da LinkTrade, que participa hoje da Expo Money em São Paulo.

Para ele, a tendência da Bolsa é de alta, mas para que houvesse uma rápida valorização a Bolsa precisaria ultrapassar o patamar de 73.920 pontos. Caso caia abaixo de 57 mil, pode ter uma grande realização de lucros, ou seja, queda.

“A Bovespa já recuperou cerca de 90% do que havia perdido na crise, enquanto as bolsas do resto do mundo recuperaram praticamente metade. É natural que agora a Bovespa e os mercados dos países emergentes fiquem estacionados”, diz.

Tudo o que sabemos sobre:

açõesanálise gráficabolsa

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.