Com contas mais apertadas neste ano, brasileiro corta gasto em bares e restaurantes

Com contas mais apertadas neste ano, brasileiro corta gasto em bares e restaurantes

Gastos em bares e restaurantes recuaram 40% entre janeiro e março, segundo o aplicativo Guia Bolso

Yolanda Fordelone

22 de abril de 2015 | 11h36

Foto: Rafael Arbex/Estadão

Foto: Rafael Arbex/Estadão

Com os preços mais altos neste ano em contas básicas, como água e energia, o brasileiro adaptou o orçamento. Gastos com bares e restaurantes caíram 40%, segundo o aplicativo Guia Bolso, voltado ao controle do orçamento.

Em janeiro, os brasileiros gastaram uma média de 10% do salário com essas despesas. Já em fevereiro e em março, esses custos recuaram para 7% e 6%, respectivamente. Segundo a empresa, que tem um banco de dados de 12 mil usuários do aplicativo, em janeiro as pessoas estavam com mais dinheiro na conta por causa do 13º salário e de bônus recebidos no fim do ano. Por isso, tais gastos de lazer não foram tão impactados. 

Em fevereiro, a empresa já considerou o recuo expressivo especialmente porque os custos de alimentação e bebida fora de casa costumam aumentar no Carnaval. Março confirmou a tendência de recuo destas despesas. 

O corte de gastos, porém, não foi suficiente para deixar a conta no azul, pelo menos em fevereiro. No segundo mês do ano, um em cada quatro brasileiros fechou com conta no vermelho.

Mais conteúdo sobre:

consumolazerpreços