Corretora administra carteira de pequenos investidores

Yolanda Fordelone

21 de outubro de 2010 | 10h43

Alguns investidores, apesar de serem propensos a assumir riscos, não possuem tempo ou conhecimento técnico para selecionar as ações e acompanhar o mercado. Para quem se enquadra neste grupo, uma opção é utilizar  o serviço de administração de carteiras das corretoras. Já pensou nisso? Ah sim, é algo caro e exige uma carteira grande.

Até pouco tempo isso era verdade, mas as corretoras vêm desenvolvendo serviços customizados para pequenos investidores. A última a ter a iniciativa foi a Socopa, que lançou o Sócio Fácil, uma nova opção de carteira administrada com valor mínimo inicial de R$ 5 mil.

O Sócio Fácil será composto pelos mesmos papéis que fazem parte da  carteira de ações Top Pick, da Socopa. Criada em 2004, ela consolida as principais recomendações da equipe de analistas da corretora.  A carteira é avaliada, mensalmente, com o objetivo de selecionar as cinco ações com maior potencial de valorização no mês.

A carteira Sócio Fácil será monitorada permanentemente, podendo ser alterada sempre que a equipe de analistas entender que existam opções melhores no momento, ou que alguns dos papéis escolhidos já tenham esgotado seu potencial de valorização. As movimentações na carteira serão feitas automaticamente  pela corretora através do sistema de home broker.

No Sócio Fácil o investidor terá um atendimento completo onde são feitas  análise de liquidez e de risco, cálculo do imposto de renda e execução das ordens de compra e venda. O custo será de 4% ao ano e 20% do que exceder a valorização do índice Bovespa.

Tudo o que sabemos sobre:

açõesbolsacorretorahome broker

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.