coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Desoneração dos produtos da cesta básica não chega aos preços pagos pelo consumidor

Yolanda Fordelone

15 de abril de 2013 | 13h42

Frango1_Morguefile.jpg

Frango foi o produto cujo preço mais caiu (8,69%), mas a redução ainda assim ficou abaixo da desoneração, de 9,25%

Foto: Morgue File

Entre os produtos da cesta básica que tiveram o benefício da desoneração fiscal do governo, o frango foi o que teve a maior queda dos preços em março, de 8,69%, segundo pesquisa do Procon-SP e Dieese. A maioria dos produtos teve desoneração média de 9,25%. Açúcar, creme dental e sabonete tiveram redução de impostos superior a 9,25%.

Em nenhum dos itens pesquisados, a queda de preço chegou aos 9,25%, mostrando assim que a desoneração não foi totalmente repassada ao consumidor.

A medida provisória nº 609, que desonera alguns produtos componentes da cesta básica Dieese-Procon dos tributos PIS-Cofins e IPI, foi adotada desde 8 de março de 2013. A pesquisa calculou a diferença porcentual entre os preços do dia 7 de março e 8 de abril, para assim analisar a eficácia da medida.

Entre os itens pesquisados, teve até uma alta: a margarina subiu 0,73%. Na pesquisa geral, o preço da cesta básica de março caiu 0,9%.

Desoneração média de 9,25%

Frango: -8,69%
Óleo de soja: -6,01%
Carne de primeira: -4,44%
Café em pó: -4,05%
Carne de segunda: -3,83%
Papel-higiênico: -0,84%
Margarina: 0,73%

Desoneração superior a 9,25%

Açúcar: -6,03%
Creme dental: -3,51%
Sabonete: -1,18%

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: