finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Golpe: cartas falsas da Justiça pedem depósito após vitória em ação de 1998

Yolanda Fordelone

27 de setembro de 2013 | 13h30

envelopeMorgue.jpg

Estelionatários pedem um depósito para cobrir custos do processo; ação utilizada em golpe existia, mas já foi extinta. Foto: Morgue File

Se você receber uma carta referente a um processe de 1998, desconfie. Tal processo está sendo usado para aplicação de golpes, segundo o Tribunal de Justiça de São Paulo. Os estelionatários estão enviando cartas para as vítimas informando que elas venceram o processo nº 9023156-06.1996.8.26.0000 e que, para receber o valor devido pelo julgamento da ação, precisam depositar uma quantia a fim de cobrir custos processuais.

O referido processo foi julgado extinto em razão da inépcia da petição inicial, não havendo, com isso, nenhum valor a ser pago.

O Tribunal de Justiça de São Paulo alertou que os criminosos enviam falsos ofícios e não é raro os papéis terem o logotipo da instituição. Para confirmar a veracidade de qualquer documento da Justiça paulista, é indicado ligar para um cartório nos telefones indicados no site do TJSP.

A Polícia Civil já conta com investigações em andamento sobre esse tipo de golpe, mas é importante que as vítimas informem a ocorrência em uma delegacia. Para que a população se previna, o Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (DEIC) elaborou um guia com a descrição dos métodos mais utilizados pelos criminosos. Há descrições desde golpes de passagem aérea até empréstimos em nome de pessoas falecidas. Acesse aqui.

Tudo o que sabemos sobre:

golpe

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.