Pesquisa: 12% dos poupadores não sabem quanto guardam

finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Pesquisa: 12% dos poupadores não sabem quanto guardam

Segundo pesquisa da FenaPrevi, 68% dos lares não se preocupam em guardar parte dos rendimentos

Yolanda Fordelone

16 de setembro de 2014 | 10h21

calculadora_stockxchng539

Foto: Stock Xchng

A parcela da população que tem o hábito de poupar ainda é minoria. Segundo pesquisa da FenaPrevi (Federação Nacional de Previdência Privada e Vida), 68% dos lares não se preocupam em guardar parte dos rendimentos. Entre os que poupam, 12% não sabem quanto guardam.

Mais da metade (52%) guarda até 10% do orçamento familiar por mês. A faixa de domicílios que consegue reservar entre 10% e 20% do orçamento é de 26%. Apenas 2% conseguem fazer reservas iguais ou superiores a 40% do orçamento.

No estudo foram ouvidor 1.500 pessoas (53% do sexo feminino e 47% do masculino), que se enquadravam tanto na população economicamente ativa como na não economicamente ativa das cinco regiões do país, com idade entre 20 e 60 anos ou mais, das classes A/B, C e D/E.

Planejamento. No levantamento, 44% dos entrevistados declararam fazer planejamento doméstico financeiro. A média de recursos guardada pelos domicílios que conseguem fazer reservas é de R$ 626,15 ao mês. A poupança é a modalidade com maior penetração, mencionada por 85% dos respondentes. Os fundos de investimento surgem com 5% e os planos de previdência ocupam a terceira posição com 3%.

Apesar do ainda baixo porcentual da previdência, 21% dos entrevistados declararam ter interesse em adquirir um plano complementar aberta algum dia. Outros 16% pensam em iniciar os investimentos nos próximos cinco anos e, 5%, nos próximos 12 meses.

A pesquisa mostrou que 22% da amostra dizem conhecer algo sobre a previdência privada., sendo a região Sul o local com maior familiaridade com o investimento (29%). 

A previdência privada nada mais é do que um investimento no qual a pessoa aplica durante anos para no futuro ter uma renda complementar (renda vitalícia) ou sacar todo o volume poupado.  Para os interessados no produto, é possível fazer simulações de quanto será guardado ao longo dos anos em uma ferramenta do Estadão.

Tudo o que sabemos sobre:

FenaPrevipoupançaprevidência

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.