Reclamações quase dobram nas primeiras horas da Black Friday

Reclamações quase dobram nas primeiras horas da Black Friday

Maquiagem de preços e sites fora do ar são algumas das queixas dos consumidores, segundo o site Reclame Aqui

Yolanda Fordelone

28 de novembro de 2014 | 08h53

Foto: Helvio Romero/Estadão

Nas lojas físicas, o que se viu durante a madrugada foram filas e tumulto. Foto: Helvio Romero/Estadão

As dez empresas mais reclamadas até a manhã desta sexta-feira (6h20) na Black Friday somavam 886 queixas, quase o dobro das reclamações registradas pelo site Reclame Aqui no ano passado no mesmo período do evento (445 queixas). Veja o ranking completo.

No total, mais de 150 empresas já receberam mais de 1.200 reclamações desde as 18h de quinta-feira (27), quando a maioria dos sites começou a divulgar ofertas. Até o momento, em primeiro lugar, aparece a Submarino, com 305 reclamações. A empresa já superou sua média semanal de queixas, que é de 216 nos últimos doze meses.
AAmericanas.com está em segundo, com 203 reclamações. Nos últimos doze meses, a empresa teve uma média de 37 reclamações por dia. Em seguida, aparece a Saraiva, com 162 queixas, mais que o dobro da média diária (71 queixas/dia).
Segundo o Reclame Aqui, as queixas mais comuns são sobre a maquiagem de preços, incluindo a famosa oferta “metade do dobro”, em que a loja apresenta descontos de até 50% sobre preços que aumentou pouco antes da promoção, e o aumento do frete. Também houve reclamações de produtos que sumiam no momento em que eram colocados no carrinho virtual.
Outra queixa comum é sobre o funcionamento dos sites. A Netshoes e o Magazine Luiza, por exemplo, ficaram fora do ar logo depois da meia-noite e retornaram depois, primeiro com lentidão. Americanas e Submarino tiveram tantos acessos simultâneos nas primeiras horas desta sexta-feira que tiveram de implantar uma fila de acessos.
Segundo estimativas da Braspag, na faixa da meia noite de quinta-feira para esta sexta-feira foram registradas 231.461 vendas, o pico de negócios até o momento. Acompanhe os números de hora em hora.

Tudo o que sabemos sobre:

Black Fridayreclamações

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.