Tarifas bancárias sofreram reajustes de até 83% em 5 anos

Yolanda Fordelone

20 de agosto de 2013 | 12h01

Os seis maiores bancos do País, que possuem mais de um milhão de clientes cada e respondem por 70% das operações de crédito no Brasil, reajustaram suas tarifas em até 83%. A pesquisa, do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), inclui o Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, HSBC, Itaú e Santander.

A variação de custo da “concessão de adiantamento” chegou a 83%, na comparação entre 2008 e 2013, um aumento acima da inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que acumulou alta de 32,34%, segundo o Idec.

O Idec montou um pacote com os principais serviços individuais utilizados, incluindo: tarifa para emissão da segunda vida do cartão de débito; exclusão do cadastro de emitentes de cheques sem fundos; fornecimento de folhas avulsas de cheque; saque em terminal eletrônico; extrato mensal presencial; extrato mensal em terminal eletrônico; Transferência DOC/TED presencial; DOC/TED em terminal eletrônico e internet. Veja os preços abaixo.

Este pacote referencial apresentou um reajuste entre 13% e 36% entre 2008 e 2013, de acordo com cada banco pesquisado. Essa variação é provocada, sobretudo, pelo elevado reajuste da tarifa para concessão de adiantamento ao depositante (entre 43% e 83%).

Em 2013, o pacote referencial da Caixa apresenta o menor valor entre os pesquisados, de R$ 98,70, e teve a correção de 13%, enquanto o HSBC possui o pacote referencial com maior valor, de R$ 143,91, e variação de 21%. A maior variação de preço no período ficou com o pacote referencial do Bradesco com reajuste de 36%.

De acordo com a economista que conduziu o estudo, Ione Amorim, ao longo desses cinco anos o preço de serviços avulsos caiu, mas “há uma compensação desta redução em serviços relacionados ao crédito, os quais não constam em pacotes de serviços ofertados pelos bancos”.

A tarifa que gerou o maior desembolso de caixa dos consumidores foi a de concessão de adiantamento ao depositante (R$ 51,80 – Santander). E o serviço com maior frequência de uso entre os avulsos foi a transferências de operações de DOC, a maioria no canal eletrônico.

Tudo o que sabemos sobre:

bancotarifa

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.