Juros sobem e interrompem quatro meses de redução

Yolanda Fordelone

09 de maio de 2013 | 10h27

cheque_RobsonFernandjesEstadao_1.JPG

Das seis linhas de crédito pesquisadas, uma foi reduzida (cheque especial), uma se manteve inalterada (cartão de crédito rotativo).

Foto: Robson Fernandjes/ Estadão

Após quatro meses seguidos de queda, os juros cobrados da pessoa física interromperam o ciclo de baixa e tiverem leve alta em abril, segundo pesquisa da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac). A taxa passou de 5,40% para 5,43% ao ano.

Na pessoa jurídica, as taxas de juros ficaram inalteradas. Segundo a Anefac, a pequena elevação no caso das pessoas físicas pode ser atribuída à alta do juro básico da economia, a Selic.

Linha de créditoMarço/2013Abril/2013Variação (%)

Taxa no mêsTaxa no anoTaxa no mêsTaxa no ano
Juros comércio4,00%60,10%4,10%61,96%2,50%
Cartão de crédito9,37%192,94%9,37%192,94%0,00%
Cheque especial7,72%144,09%7,70%143,55%-0,26%
CDC – bancos- financiamento de automóveis1,52%19,84%1,54%20,13%1,32%
Empréstimo pessoal (bancos)2,91%41,09%2,94%41,58%1,03%
Empréstimo pessoal (financeiras)6,88%122,21%6,91%122,96%0,44%
Taxa média5,40%87,97%5,43%88,61%0,56%

 

Das seis linhas de crédito pesquisadas, uma foi reduzida (cheque especial), uma se manteve inalterada (cartão de crédito rotativo) e quatro foram elevadas (juros do comércio, CDC-bancos, financiamento de automóveis, empréstimo pessoal – bancos e empréstimo pessoal – financeiras).

 

Março/2013Abril/2013
Linha de créditoTaxa no mêsTaxa no anoTaxa no mêsTaxa no ano
Juros comércio4,00%60,10%4,10%61,96%
Cartão de crédito9,37%192,94%9,37%192,94%
Cheque especial7,72%144,09%7,70%143,55%
CDC – bancos- financiamento de automóveis1,52%19,84%1,54%20,13%
Empréstimo pessoal (bancos)2,91%41,09%2,94%41,58%
Empréstimo pessoal (financeiras)6,88%122,21%6,91%122,96%
Taxa média5,40%87,97%5,43%88,61%

 

Considerando todas as reduções da taxa básica de juros promovidas pelo Banco Central desde julho de 2011, tivemos neste período uma redução da Selic de 5,50 pontos percentuais (redução de 40,00%) de 12,50% ao ano em julho de 2011 para 7,50% ao ano em abril de 2013.

Neste período a taxa de juros média para pessoa física apresentou uma redução de 32,60 pontos percentuais (redução de 26,90%) de 121,21% ao ano em julho de 2011 para 88,61% ao ano em abril de 2013.

Tudo o que sabemos sobre:

créditoempréstimofinanciamentojuro

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.