Tesouro Direto muda nomes dos títulos e terá recompra diária

Tesouro Direto muda nomes dos títulos e terá recompra diária

Nomes dos papeis foram simplificados; recompra diária entrará em vigor a partir de 30 de março

Yolanda Fordelone

10 de março de 2015 | 09h52

tesourodiretoAlém de mudar os nomes dos títulos públicos, o Tesouro Direto apresentou outra novidade nesta terça-feira, 10 de março: agora, a recompra de papeis será diária, o que aumentará a liquidez deste mercado. Até hoje, os investidores podiam vender seus títulos de volta ao governo somente às quartas-feiras. A recompra diária entrará em vigor a partir de 30 de março.

Segundo o Tesouro Direto, a mudança atende ao pedido de investidores e do mercado. Para vender o papel de volta ao governo, o investidor terá de acessar a plataforma da corretora ou do próprio Tesouro a partir das 18 horas nos dias úteis e dar o comando de venda dos papéis que desejar até às 5 horas do dia seguinte. Nos fins de semana e feriados, será possível vender os títulos em qualquer horário. Em todos os casos, as transações serão executadas utilizando os últimos preços de fechamento de mercado disponíveis.

A transação será processada no dia útil posterior à ordem de venda (D+1). Neste dia, o governo irá repassar o dinheiro da operação para a instituição financeira do investidor. Essa, por sua vez, repassará esses recursos para o aplicador final dentro do prazo previsto no seu regulamento.

Como investir em títulos do governo em cinco passos 

Veja 3 aplicações indicadas no cenário de alta da taxa Selic

ESPECIAL: Saiba tudo sobre educação financeira 

O agendamento de venda poderá ser realizado a qualquer dia e hora, inclusive feriados e fins de semana. O que muda a partir de agora é que o investidor poderá agendar as vendas para qualquer dia e não apenas para às quartas-feiras como era antigamente.

Outra novidade é que nas quartas-feiras em que houver reunião do Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) somente o Tesouro Selic (antiga LFT) estará disponível para recompra, das 18 horas às 5 horas do dia seguinte. A possibilidade de recompra dos outros títulos será reaberta normalmente nos demais dias dessa semana.

Novos nomes. Sobre os nomes, o Tesouro tentou facilitar o entendimento do investidor. Os títulos agora terão nomes mais simples seguidos da data de vencimento do papel:

>> Títulos prefixados

– a Letra do Tesouro Nacional (LTN) passou a se chamar Tesouro Prefixado

– a Nota do Tesouro Nacional Série F (NTN-F) passou a se chamar Tesouro Prefixado com juros semestrais

>> Títulos que acompanham a inflação

– a Nota do Tesouro Nacional Nota Série B (NTN-B) passou a se chamar Tesouro IPCA com juros semestrais

– a Nota do Tesouro Nacional Nota Série B Principal (NTN-B Principal) passou a se chamar Tesouro IPCA

>> Títulos que acompanham a Selic

– a Letra Financeira do Tesouro (LFT) passou a se chamar Tesouro Selic

Outra novidade foi o lançamento de um novo papel prefixado com prazo mais longo, para 2021, que visa “atender a demanda por papéis com perfil mais alongado e sem pagamentos de juros semestrais”.

O site do programa do Tesouro Direto também foi reformulado e passou a ser adaptável a plataformas tablets e celulares.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.