Transações em Internet Banking já superam uso de canais tradicionais, diz Febraban

Nayara Fraga

29 de outubro de 2013 | 11h01

internet.jpg

 Aumento da participação das transações não presenciais é marcante nos últimos cinco anos. Foto: Think Stock

Crédito da reportagem: Francisco Carlos de Assis

As transações em Internet Banking e POS têm registrado crescimento próximo de 25% ao ano e já supera a utilização dos canais mais tradicionais, disse há pouco o presidente da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), Murilo Portugal, durante discurso que abriu o 8º Congresso de Meios de Pagamento (CMEP) que a entidade realiza em São Paulo em parceria com a Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs).

“No ano passado, a soma das transações cursadas via internet e Mobile Banking já ultrapassou as realizadas por meio de canais tradicionais, como agências, atendimento telefônico e ATM, na preferência dos clientes para suas transações financeiras”, disse Portugal. Segundo ele, em 2012, as transações feitas via Internet Banking representaram 39% do total de transações bancárias, tornando-se o canal preferido pelos clientes.

“As transações por Mobile Banking, que ainda está na primeira infância, representam 2,3% do número total de transações. Contudo, o número de contas correntes com uso desse canal mais que dobrou, chegando a 6 milhões de contas no ano passado”, disse o presidente da Febraban.

Portugal destaca que esse aumento da participação das transações não presenciais é marcante nos últimos cinco anos, período em que o volume de transações em Internet Banking aumentou 23,7% ao ano. “O usuário de Internet Banking realiza, em média, 3,2 vezes o volume de transações que os clientes em geral – número que tem crescido 4,1% ano a ano”, informou Portugal.

De acordo com ele, o número de usuários de Mobile Banking cresceu 2,7 vezes em relação ao ano anterior. “O volume de transações nesse canal também aumentou de maneira vertiginosa, a 223,4% ao ano, ainda que apenas 2,6% das transações realizadas sejam com movimentação financeira”, observou o presidente da Febraban.

Estes números e este contexto, de acordo com Murilo Portugal, mostram que os bancos devem investir na maximização do uso de Internet Banking, promover ao consumidor uma experiência cada vez mais amigável nesse canal, ofertar produtos e serviços que melhor se encaixem nesse meio.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.