Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Notas sobre o emprego no governo

Paul Krugman

23 de dezembro de 2010 | 16h01

Estou vendo que minhas várias postagens sobre o funcionalismo público provocaram uma série de reclamações. Tudo bem, houve um aumento temporário por causa do Censo que está sendo mal interpretado, mas não será uma tendência ao crescimento? Não será uma coisa negativa? E assim por diante.

Vejamos alguns pontos.

Em primeiro lugar, o que vemos no governo Obama é um pequeno aumento do número de funcionários do governo, contrabalançado por uma queda maior do número de trabalhadores no nível estadual e municipal – que reflete problemas de orçamento nos Estados e a inadequação da ajuda federal na crise. Portanto, veremos um pequeno aumento se olharmos apenas no âmbito federal, mas um declínio se olharmos no quadro geral.

Em segundo lugar, o maior número dos funcionários do governo se encontra no nível municipal, e a maior parte do restante é composta por funcionários estaduais; o governo federal representa uma pequena parte do total. E se olharmos suas profissões, veremos que se trata em geral de professores primários; quanto aos outros, em geral são bombeiros, policiais, ou exercem outras profissões que respeitamos.

Em terceiro lugar, por que o número de funcionários do governo aumentou com o tempo? Porque nossa população está crescendo. No caso, o número de funcionários do governo reflete o aumento da população.

Sim, o governo cresceu durante o mandato desses presidentes socialistas como Dwight Eisenhower, LBJ e Nixon. Desde então, entretanto, não tem havido uma tendência em relação à população.

E não devemos esquecer de que o funcionário público representativo não é um burocrata que menospreza nossas liberdades, mas um professor primário.

Quando observamos os detalhes, descobrimos outras coisas; agradeço a um dos meus leitores que destaca a análise que Mike Konczal faz das reclamações de que houve um grande aumento do número de reguladores; ocorre que todo este aumento reflete essencialmente o crescimento da Segurança Interna.

Portanto, estes são os fatos – mas alguém liga para eles?

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: