A Bitcoin é uma bolha?!

seu bolso

E-Investidor: O passo a passo para montar uma reserva de emergência

As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A Bitcoin é uma bolha?!

Thiago Nigro

03 de novembro de 2017 | 13h00

É ou não é? Você sabe?

Com uma alta tão grande da bitcoin, muitos sites e especialistas de mercado começaram a se perguntar: “cara, essa moeda não é uma bolha não?”

E se você olhar para o ativo, vai dar toda pinta que realmente é uma bolha. Ai já vem os pessimistas de plantão com aquela típica frase: “ih… isso ai vai dar uma merda enorme…”

Mas, afinal de contas, ela REALMENTE é uma bolha?

Veremos no vídeo de hoje.

Cara, é uma questão que, de verdade, me fez refletir e perder umas boas horas de sono.

E os noticiários não ajudam muito.

Se a gente entra no The Economist e procura muito sobre bitcoin, já logo acha eles falando sobre bolha da bitcoin estourar. Por outro lado, tem gente também que defende que de bolha não tem nada.

Mas e aí, em quem acreditar?

Pois bem, já adiantando a minha opinião: é e não é uma bolha.

Como assim, primo?

Cara, veja, vou utilizar o mercado de ações como exemplo.

No mercado de ações, para você tentar identificar se é possível haver uma bolha no mercado, geralmente fazemos uma análise fundamentalista para descobrir o preço JUSTO de uma ação de uma empresa.

O processo basicamente se dá pelo método chamado de VPL, valor presente líquido. Você faz essa análise, encontra o preço “justo” da ação e vê a disparidade dela para com o preço atual da ação.

O problema é que, para a bitcoin, POR ELA SE TRATAR DE UMA MOEDA, essa análise é bem mais difícil de ser realizada, já que ela não é uma empresa, em si, e não tem fluxo de caixa e nem nada do gênero para que você consiga basear o seu cálculo.

Então, para você mensurar por métodos comuns, a bitcoin se torna complicada.

“Ah, mas é só ver o tamanho dessas oscilações de preços”

Sim, mas nem toda oscilação de preço, é, na realidade, uma bolha. É um fato que se pegarmos um gráfico antigo da bitcoin, vamos ver que o preço dela oscilou, e continua oscilando, muito durante o tempo.

Eu não chamaria isso exatamente de uma bolha, mas sim de correções de preço. Para dizermos que há uma bolha, teríamos que dizer que há, por exemplo, um alto índice de alavancagem nas operações de bitcoin, o que não é muito verdade, ainda.

Os preços, em si, podem ser mais uma resposta à procura das pessoas que estão querendo conhecer mais da bitcoin do que, em si, uma bolha.

Por exemplo, se formos considerar apenas o mercado brasileiro de bitcoin, temos que só em agosto tivemos que o volume de negociações chegou ao número de R$449 milhões de reais.

O número é crescente, e pensar que esteja havendo apenas correções de preços não é algo surreal de se pensar.

Fora que, um dos pontos aqui que podem ser expostos também é a oscilação da bitcoin de longo prazo.

Sempre é comentado, que o poder deflacionário da moeda traz os preços, inevitavelmente, a crescer no longo prazo.

Desde 2016, essa ascendência se tornou uma verdade mais factível. Mas é importante dizer também também que, só recentemente, em 2017, a alta do ativo foi muito grande. E isso não aconteceu de forma tão intensa em períodos anteriores.

Dá para esperar uma correção desse preço para baixo? Talvez. Não dá para dizer com precisão. Mas dá para dizer que, mesmo com a alta significante, a tendência da bitcoin, desde 2016, foi de ter o seu preço em ascendência. E que a correção, sim, deve ser uma preocupação sua caso você queira fazer trading com ela.

Ou seja, tudo aqui beira para um caminho:

Correções de preços, brutas ou pequenas, ainda podem ser esperadas, mas se é uma bolha, ou não, é difícil de afirmar.

No fim, via das dúvidas, o aviso sempre se faz necessário:

Se você planeja trazer tradings, principalmente de curto prazo com a moeda, cuidado com as oscilações de curto prazo.

Pode acontecer, e é um risco que você precisa estar ciente na hora de ir realizando operações com a bitcoin.

No mais, se você acredita no potencial deflacionário da moeda, dúvido que uma operação de curto prazo seja seu real interesse. Mas, é aquela coisa, não fique acreditando que ela só terá oscilações para cima porque isso não existe.

A partir do momento que você entender que esse risco existe, e não ficar de cegueiras ideológicas com o ativo, você vai entender como lidar com a bitcoin da forma que ela deve ser lidada, e saberá que ela, se for uma bolha, não representa o fim do mercado das moedas digitais.

Fora que há outras moedas digitais interessantes para se colocar no radar, tais quais Ethereum e Litecoin, cabe a você decidir o quanto de risco você quer lidar com cada moeda específica. Eu sugiro a você que, se você não tem um grande valor investido e se não construiu ainda o seu fundo de emergência, evite o máximo possível fazer isso com quantias consideraveis do seu patrimônio, beleza?

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: