Macadâmia vira febre após vexame a bordo de avião na Coreia
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Macadâmia vira febre após vexame a bordo de avião na Coreia

Depois que executiva da Korean Air pediu desculpas por chilique no avião, produto faz sucesso nos mercados coreanos

Economia & Negócios

15 Dezembro 2014 | 12h33

Macadâmia:  sucesso de público após escândalo corporativo (Foto: AP)

Macadâmia: sucesso de público após escândalo corporativo (Foto: AP)

Youkyung Lee/Associated Press

SEUL – Uma cena constrangedora envolvendo um aperitivo de avião destruiu a carreira de uma executiva da Korean Air Lines, envergonhando sua família e seu país. Agora os varejistas sul-coreanos estão vivendo um inesperado lado positivo do episódio: uma explosão nas vendas de macadâmias.

A saborosa macadâmia era desconhecida por muitos sul-coreanos até o dia em que Cho Hyun-ah, filha do presidente da Korean Air, ordenou que um aeromoço descesse de um voo partindo de Nova York no dia 5 de dezembro depois que o atendente a serviu as macadâmias na embalagem, e não numa tigela.

Ela abandonou na semana passada seus cargos executivos, entre eles o de diretora de serviço de bordo, em meio a uma tempestade de críticas ao chilique que fez com que o voo retornasse ao terminal antes da decolagem.

Cho Hyun-ah: pedido público de desculpas por chilique no avião (Foto: AP)

Cho Hyun-ah: pedido público de desculpas por chilique no avião (Foto: AP)

Mas as macadâmias são agora um dos alimentos preferidos pelos sul-coreanos, cuja curiosidade em relação a elas explodiu e, consequentemente, também as vendas.

A unidade sul-coreana do eBay, Auction, segundo maior site de comércio eletrônico do país, disse na segunda feira que as vendas de macadâmia tiveram alta de quase 1.200% nos cinco dias anteriores sem que nenhuma promoção fosse anunciada.

Anteriormente, as macadâmias representavam cerca de 5% das vendas de frutos, mas, agora, essa fatia aumentou para quase 50%.

O maior varejista online da Coreia do Sul, Gmarket, que também pertence ao eBay, informou que as vendas de macadâmia tiveram alta de 2.000% nos seis dias contados a partir de domingo, ante o resultado da semana anterior.

O site de da empresa de e-commerce Coupang mostrava que as macadâmias Mauna Loa estavam esgotadas e, na seção de comentários, cerca de 100 usuários pediam que o estoque fosse reposto o quanto antes.

Um usuário do Coupang perguntava se as macadâmias Mauna Loa eram da mesma marca que aquelas envolvidas no atraso do voo da Korean Air Lines. Outra pessoa que se identificava como varejista alegava que sim, pois os pedidos tinham aumentado tanto.

Um usuário fez graça com o comportamento de Cho no avião, dizendo ao vendedor das macadâmias para enviá-las num pratinho ou descer.

O comportamento caprichoso de Cho ganhou as manchetes em todo o mundo e levou a numerosas paródias na internet. Ela fez um pedido público de desculpas na semana passada. O pai dela também pediu desculpas ao público e disse que deveria tê-la educado melhor./Tradução de Augusto Calil

 

Leia também:

Aérea se desculpa por chilique de executiva

Imagens da pior companhia aérea do mundo

Cuidado ao reclinar sua poltrona no avião