R2-D2 de ‘Star Wars’ inspira boeing de companhia japonesa
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

R2-D2 de ‘Star Wars’ inspira boeing de companhia japonesa

Companhia aérea All Nippon Airways (ANA) vai oferecer voos comerciais num avião com o desenho do icônico robô da saga criada por George Lucas

Economia & Negócios

17 de abril de 2015 | 17h30

Avião da All Nippon Airways (ANA), inspirado pelo robô R2-D2, da saga

Avião da All Nippon Airways (ANA), inspirado pelo robô R2-D2, da saga “Star Wars” / EFE

A companhia aérea japonesa All Nippon Airways (ANA) vai oferecer voos comerciais no outono num avião inspirado no icônico robô R2-D2 da saga “Star Wars”, informou nesta sexta-feira a companhia.

O desenho do avião, um Boeing 787-9 Dreamliner, foi revelado durante uma convenção para fanáticos da saga em Anaheim, Califórnia, onde se ofereceu uma amostra do novo episódio “Star Wars: O Despertar da Força”, com estreia para dezembro.

A iniciativa faz parte de um projeto de cinco anos entre a companhia aérea japonesa e a americana Walt Disney, atual proprietária dos direitos da série.

Modelo do avião é um Boeing 787-9 Dreamline / EFE

Modelo do avião é um Boeing 787-9 Dreamline / EFE

“Esperamos que como ‘Star Wars’, a ANA se transforme [numa companhia aérea] conhecida e querida em todas as fronteiras e gerações”, expressou o vice-presidente executivo de Vendas e Marketing da ANA, Takashi Shiki, em comunicado de imprensa.

R2-D2 é um personagem que muita gente “associa com um serviço competente e confiável”, características que, segundo Shiki, se identificam com a companhia.

A companhia japonesa também lançou um site especial com conteúdo relacionado com o avião.

Iniciativa faz parte de um projeto entre a companhia aérea japonesa e Walt Disney / EFE

Iniciativa faz parte de um projeto entre a companhia aérea japonesa e Walt Disney / EFE

O anúncio chega dois meses antes da operadora pôr em funcionamento uma nova rota internacional entre Tóquio e Houston, que começará a operar em junho.

O projeto inscreve-se também dentro da estratégia da companhia aérea para fortalecer a sua presença no mercado internacional num momento no qual a procura de voos ao Japão e de rotas que ligam os Estados Unidos com a Ásia está crescendo. /FONTE: EFE

Leia mais:

– Imagens da pior companhia aérea do mundo

– Grampo que impede poltrona de reclinar causa briga em avião

– Nicole Kidman provoca ira de sindicato de aeromoças por comercial da Etihad