Agência francesa de design chega ao Brasil para ir além do luxo
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Agência francesa de design chega ao Brasil para ir além do luxo

Com clientes como Cartier e Hermès, Centdegrés abre escritório no País com proposta que vai de perfumaria a arquitetura

Economia & Negócios

18 Maio 2015 | 07h29

(Cátia Luz)

Foi um sobrado, na Vila Madalena, o local escolhido pela Centdegrés, agência francesa de design, para se instalar no Brasil. Conhecida por trabalhos para marcas como Hermès, Cartier, Givenchy e Veuve Clicquot, a butique desembarcou no País para reforçar sua atuação em perfumaria, mas também para apresentar outros segmentos em que trabalha, como a indústria de bebidas e a arquitetura para saúde (como, por exemplo, projetos voltados para atender as necessidades de idosos).

Agência independente, fundada há quase 30 anos pelos designers Elie Papiernik e David Nitlich, a Centdegrés tem sede em Paris e escritórios em Hong Kong, Xangai, Dubai e Casablanca e Genebra. Especializada na construção em design de marca, desenvolve desde conceitos e embalagens de produtos, à arquitetura de lojas e estratégias de inovação.

A forma de trabalho da agência é baseada na cocriação. Um dos cases mais reconhecidos da companhia foi o desenvolvimento do perfume La Pathère, da Cartier. “Tradicionalmente os vidros de perfumes são esculpidos por fora”, explica Valéria Grossman, executiva que, juntamente com a francesa Lisa Baron, está à frente do escritório brasileiro. “Nesse caso, pela primeira vez na história dos frascos, um vidro foi esculpido por dentro.”

Papiernik, Lisa (centro) e Valéria da Centdegrés (Foto: Divulgação)

Papiernik, Lisa (centro) e Valéria, da Centdegrés (Foto: Divulgação)

O projeto, que traz a cabeça de uma pantera, símbolo da Cartier, foi feito em parceria com o grupo Pochet, um dos mais tradicionais fabricantes franceses de frascos. “Criamos a inovação antes mesmo de ter o cliente”, complementa.

Consultora em marketing e estratégia olfativa, com passagens por Natura, Unilever e Givaudan, indústria de fragrâncias, Valéria foi por três anos representante da Centdegrés no Brasil. A decisão, segundo a executiva, de a empresa investir em um escritório no País, mesmo em tempos de crise, foi motivada pelas mudanças pelas quais o varejo brasileiro está passando. “A forte abertura para marcas internacionais exige uma reação das marcas locais”, explica. A empresa já tem projetos encaminhados no País com Natura, Boticário e Eudora.

Com 50% do faturamento global vindos do segmento de beleza, a Centdegrés diversificou a atuação nos últimos anos, investindo fortemente em arquitetura. O design para hospitais é a mais nova aposta da empresa.

Mais conteúdo sobre:

designhospitais