Calendário com travestis gera polêmica nas redes sociais
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Calendário com travestis gera polêmica nas redes sociais

Lançada em 2013, peça publicitária tinha a intenção de incentivar mecânicos a usar peças automotivas originais

Economia & Negócios

21 de outubro de 2015 | 20h02

Um calendário contendo fotos de travestis em poses sensuais está causando polêmica nas redes sociais. A peça, lançada em 2013 e nomeada “The Shemale Calendar”, foi distribuída em oficinas de todo o País e ganhou notoriedade após a página do 39º Anuário do Clube de Criação no Facebook divulgá-la. Segundo a postagem, a ideia era incentivar mecânicos a dar preferência a peças automotivas originais na hora de fazer algum conserto de carro. O slogan? “Se não é original, mais cedo ou mais tarde você sente a diferença.”

03-539 02-539 01-539

A Meritor, empresa de autopeças que estampa o calendário, divulgou um comunicado oficial se eximindo de culpa e dizendo acreditar que “um colaborador pode ter aprovado inapropriadamente o uso de seu nome e logotipo” na campanha.

Por meio de nota, a Leo Burnett Tailor Made, agência publicitária responsável por desenvolver o calendário, admitiu que ele foi criado “de forma equivocada, mas sem o intuito de ofender ninguém”. Além disso, o copresidente da agência, Marcelo Reis, pediu desculpas e lamentou o constrangimento causado. “Já solicitamos ao Clube de Criação que o trabalho seja retirado do Festival, por não estar alinhado com nosso modo de pensar e agir.”

Após a repercussão negativa do caso, uma redatora que participou da criação da peça e o diretor de arte excluíram o calendário de seus respectivos portfólios online.

Veja imagens do calendário:

Abaixo, o making-of da peça: