As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Cervejaria carioca brinca com mulher de Cabral: ‘Só a Adriana não veio’

Após veiculação de campanha bem-humorada, Rio Carioca já fechou três contratos

Economia & Negócios

06 de abril de 2017 | 12h53

(Nathália Larghi)

SÃO PAULO – Depois do sucesso das fantasias de Adriana Ancelmo e Sérgio Cabral com os uniformes do presídio de Bangu no carnaval, uma cervejaria carioca resolveu brincar com a prisão domiciliar da mulher do ex-governador do estado. Após o lançamento da wit bier Malte Limão (feita com raspas de limão siciliano e erva mate), no último sábado, 1, a Cervejaria Rio Carioca veiculou nas redes sociais uma imagem com os dizeres “O lançamento foi um sucesso, só a Adriana não veio, ficou presa em casa”.

A imagem teve mais de 150 curtidas no Facebook e foi compartilhada mais de 100 vezes, engajamento muito superior ao das outras postagens da empresa, que tem pouco mais de 7600 fãs na rede social.

Luiz Eduardo Vieira, um dos sócios da cervejaria, conta que desde sua criação, em outubro de 2015, o perfil da marca era de descontração. E a ideia é levada a sério pela agência 11:21, responsável pelo marketing. Outras notícias relacionadas à Operação Lava Jato e até a fila para o show do cantor canadense Justin Bieber já foram tema das peças publicitárias.

“É uma linha característica da marca. Sempre pegamos as notícias mais relevantes da semana e criamos títulos bem-humorados relacionados a isso. Essa teve mais engajamento porque foi um fato muito importante, comentado”, conta Diego Crisóstomo, responsável pelo atendimento da Rio Carioca na agência 11:21.

E a brincadeira deu resultado. Segundo Diego, o cliente fechou três contratos de venda após a veiculação da propaganda. “O boom entre ontem e hoje já deu esse retorno”, comemora.

A ex-primeira-dama “homenageada” na campanha retornou ao seu apartamento no Leblon no dia 29 de março para cumprir prisão domiciliar após quase quatro meses detida no Complexo Prisional de Bangu. Ela é acusada de envolvimento em negócios ilegais e corrupção supostamente praticados por Cabral e outros acusados.