As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Itaú faz campanha para ensinar uso do aplicativo

A ideia da campanha é que o cliente possa realizar serviços bancários com facilidade e também cortar custos para a instituição

Economia & Negócios

04 de abril de 2016 | 10h23

Fernando Scheller

O Itaú vai colocar no ar amanhã uma campanha para incentivar o cliente a usar o aplicativo do banco. O objetivo é ensinar os clientes da instituição – cerca de 19 milhões de correntistas – a usar a ferramenta. A ideia da campanha é que o cliente possa realizar serviços bancários com facilidade e também cortar custos para a instituição, já que a maior parte das transações feitas em caixas eletrônicos não são saques em dinheiro e, portanto, poderiam ser feitas sem o uso das instalações físicas da agência.

A campanha, da agência DM9DDB, foi fundo nos perfis de clientes do banco. Ao todo, foram identificados 210 tipos de correntistas, o que mostrou que há diferentes “resistências” ao app. Segundo Igor Puga, vice-presidente de integração e inovação da DM9, era preciso conhecer a fundo as barreiras para o uso do banco pelo smartphone. “Entre um cliente do Itaú Personnalité e outro que tem só uma conta poupança, é natural que esse convencimento precisa ser feito de forma diferente”, diz Puga.

A partir dos 210 perfis identificados pelo banco, a agência fez um “filtro” para reduzir essa pulverização para 40 mensagens a serem transmitidas. Desta forma, o cliente que tem muito dinheiro na conta e tem receio quanto à segurança do aplicativo será impactado por uma mensagem diferente daquele que não usa o aplicativo porque só tem celular pré-pago e não quer gastar seus créditos de telefone para o banco.

Produção. A produtora Sentimental teve de correr, ao longo da última semana, para finalizar as 40 mensagens que o banco quer passar para os diferentes perfis. O principal desafio foi manter as produções curtas – com até 15 segundos – para que o cliente não tenha o impulso de fechar a janela do vídeo antes de escutar a mensagem.

Segundo Puga, cada cliente pode ser impactado por até dez vídeos. Porém, se ele assistir a dois ou três vídeos e começar a usar o aplicativo, sairá do alvo da ação, para evitar que as mensagens sejam vistas como um incômodo.

Além da exibição em mídias sociais, a campanha terá ainda presença em TVs, jornais, emissoras de rádio e revistas.

Tudo o que sabemos sobre:

AplicativoItaú

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: