As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Na 2ª temporada, podcast ‘Serial’ é obrigado a fazer mudanças

Após ter 90 milhões de downloads, atração que conta reportagem em capítulos muda de periodicidade

Economia & Negócios

18 de janeiro de 2016 | 09h26

THE NEW YORK TIMES

A apresentadora Sarah Koenig inicia os episódios do podcast Serial prometendo uma reportagem contada semanalmente. Agora, vai ter de reformular: uma história contada a cada duas semanas. O tema da série de reportagens da nova temporada de Serial é o sargento Bowe Bergdahl, que ficou cinco anos preso pelo regime taleban, no Afeganistão.

Julie Snyder, produtora executiva de Serial, explicou que a janela de 14 dias tornou-se necessária para acomodar dados adicionais e uma temporada mais longa. “Há mais caminhos a percorrer”, disse Julie. “Desde que começamos a transmitir a série, apareceram mais pessoas querendo falar.”

A primeira temporada do podcast foi um enorme sucesso e ganhou o Prêmio Peabody, com 90 milhões de downloads, ao abordar um caso de assassinato ocorrido há 15 anos, envolvendo estudantes de ensino médio do Condado de Baltimore, nos EUA.

Nesta temporada, o foco é o sargento Bergdahl. Desde sua libertação, em 2014, em troca de cinco prisioneiros da causa taleban, ele é alvo de controvérsia. Em entrevistas a Serial, as primeiras desde sua libertação, o primeiro-sargento Bergdahl fala das razões que o levaram a deixar a base militar, em 2009, das tentativas de fuga e das condições do cativeiro.

O momento do podcast revelou-se oportuno: após o primeiro episódio, o general Robert B. Abrams, chefe do Comando das Forças Armadas em Fort Bragg, Carolina do Norte, determinou que o sargento seja submetido a corte marcial sob acusação de deserção e de pôr soldados em perigo.

Estratégia. Apesar do fato de Serial abordar um tema muito mais conhecido, a atual temporada não está causando o mesmo “frisson” da primeira. A mudança de periodicidade pode piorar o quadro.

“Claro que notei (a queda dos comentários), mas estava preparada para isso”, garante Julie. “Parte do interesse na primeira temporada era pelo programa em si. Houve grande cobertura, com todo mundo perguntando: ‘já ouviu falar?’. Agora não somos mais novidade.”

Julie lembra, porém, que Serial está atraindo mais ouvintes semanalmente do que na primeira temporada (o mais recente episódio teve 2,8 milhões de downloads). O grande teste será, porém, ao fim da temporada, já que a primeira leva de episódios teve a maior parte da audiência depois que os 12 capítulos ficaram disponíveis. / TRADUÇÃO DE ROBERTO MUNIZ

Tudo o que sabemos sobre:

Serial Podcast

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.