Justiça proíbe casal francês de batizar o filho de Nutella
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Justiça proíbe casal francês de batizar o filho de Nutella

Juiz alega que criança poderia ser vítima de bullying por causa da fama do creme de chocolate com avelã

Economia & Negócios

26 de janeiro de 2015 | 16h04

Justiça decide: Nutella não é nome apropriado para uma criança (Foto: divulgação)

Justiça decide: Nutella não é nome apropriado para uma criança (Foto: divulgação)

A justiça francesa proibiu um casal de batizar o filho como o nome de ‘Nutella’, marca do famoso creme italiano de chocolate com avelã.

Para a justiça, embora o creme seja um grande sucesso entre consumidores do mundo inteiro, o nome não seria apropriado para uma criança.

O casal da cidade de Valenciennes, no norte da França, fez o pedido de registro do bebê recém-nascido, mas o cartório alertou o promotor local, que contestou a decisão no tribunal.

O juiz considerou que o nome iria “contra os interesses da criança, que poderia ser vítima de provocações e comentários depreciativos”.

Segundo a imprensa francesa, esta não é a única vez que o tribunal Valenciennes veta o nome escolhido por casais para batizar seus rebentos. Recentemente, o tribunal proibiu um casal de batizar o filho com o nome de ‘Fraise’ (morango), argumentando que a criança poderia ser alvo de piadas.

Leia também: 

Mudança climática ameaça a produção de Nutella

Maconha na Nutella vira batalha judicial por pirataria de marca

 

Tudo o que sabemos sobre:

Nutella

Tendências: