As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Pelé vai à justiça contra a Samsung

Atleta acusa empresa de uso indevido de imagem

Economia & Negócios

31 Março 2016 | 08h22

Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, lenda do futebol, decidiu processar a coreana Samsung na corte federal de Chicago pelo fato de a fabricante de eletroeletrônicos ter usado sua imagem sem permissão em um anúncio.

A ação foi ajuizada neste mês pelo advogado Fred Sperling, contratado pela empresa que administra os contratos de publicidade de Pelé. “Queremos proteger a imagem de nosso cliente e evitar futuros usos não autorizados”, disse o advogado à agência de notícias EFE.

A ação argumenta que a Samsung usou um sósia de Pelé em um anúncio em outubro, depois de suspender negociações para o uso da imagem do ex-jogador de futebol.

O documento apresentado à corte afirma que o anúncio confunde os consumidores. Segundo fontes, o ex-jogador estaria reivindicando US$ 30 milhões em indenização, mas Sperling não confirmou a cifra à EFE. O anúncio foi publicado no jornal americano The New York Times.

A ação sustenta ainda que o anúncio prejudica o valor dos direitos comerciais de Pelé, que, aos 75 anos, tem acordos firmados com empresas mundiais como a montadora Volkswagen, a rede de fast-food Subway e a fabricante de bens de consumo P&G.

Sperling é o advogado que, em agosto, ajudou o ex-jogador de basquete americano Michael Jordan a ganhar US$ 8,9 milhões da cadeia de supermercados Dominick. Nesse caso, Jordan disse que a empresa usou a sua imagem sem autorização na publicidade impressa.

Em 2014, segundo levantamento da Bloomberg, quando o Brasil sediou a Copa do Mundo, Pelé ganhou US$ 25 milhões em publicidade. A expectativa é que sua imagem volte a ser usada na Olimpíada do Rio.

A Samsung não respondeu à AFP e-mail enviado para dar a sua resposta sobre o caso. / AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Mais conteúdo sobre:

JustiçaPeléSamsung