Um dia para ficar na memória, no currículo e até para copiar
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Um dia para ficar na memória, no currículo e até para copiar

Começam hoje as inscrições da edição 2018 do programa CEO por 1 Dia, aberto a universitários de todas as área de graduação

Claudio Marques

20 Maio 2018 | 06h00

Jonas Carvalho, que participou da edição 2017 do programa, na sua empresa. Foto: Valeria Gonçalves/Estadão


Eliane Sobral / Especial para o Estado

O dia 14 de setembro de 2017 foi bastante atípico para o jovem estudante de administração de empresas Jonas Carvalho. Às 5h15 da manhã, ele já estava na casa de Eduardo Gouveia, CEO da Cielo, para acompanhar um dia na rotina do executivo – o que incluiu suar a camisa numa aula de musculação. Depois do café da manhã com toda a família Gouveia, Jonas participou de reuniões internas, visitou alguns clientes da empresa e terminou a noite numa cerimônia de premiação, sempre colado a Eduardo Gouveia. “Foi um dos dias mais intensos da minha vida. E dos mais produtivos também”, relembra o jovem, um dos 21 estudantes selecionados para participar do programa CEO por um Dia, organizado pela consultoria Odgers Berndtson com apoio do Estado, Machado Meyer Advogados e Centro de Carreiras da FGV.

:: Saiba como se inscrever no programa ::

A experiência teve impacto tão grande na vida de Jonas Carvalho que ele resolveu assumir o papel de CEO. Desde o ano passado, o jovem executivo participa do lançamento de uma startup no segmento de varejo eletrônico de alto luxo. E participar, neste caso, não é figura de linguagem. Ao lado da sócia, Bianca Paulus, Jonas foi o responsável pela elaboração do plano de negócios, dos contratos com fornecedores, seleção e contratação de pessoal.

Hoje, o estudante-executivo comanda uma equipe com 20 profissionais. “Aprendi com o Eduardo Gouveia que não se adia solução de problema. Percebi que ele não sai de uma reunião sem uma decisão tomada ou sem indicar o próximo passo. Estou fazendo exatamente o mesmo aqui”, afirma o estudante. Por ora, Jonas tem uma pequena participação acionária no negócio e tende a aumenta-la à medida em que a iniciativa se consolide. “Posso dizer que participar do CEO por Um Dia mudou, literalmente, a minha vida. Na faculdade, temos toda a parte teórica e é importante, mas nada como ver as coisas acontecendo na prática. Foi uma aula e tanto e o Gouveia foi um ótimo professor.”

Eduardo Gouveia, por sua vez, é só elogios ao estudante. “Ele é um jovem muito bem informado, seguro e muito atento. Passou o dia comigo tomando nota de quase tudo”, comenta o executivo que até hoje mantém contato frequente com o pupilo. Gouveia diz que, se os jovens que vão participar do programa deste ano quiserem sua dica, a sugestão é para que procurem se informar para além das páginas dos buscadores da internet. “Os jovens hoje tendem a ser muito superficiais. Precisam ler e se informar mais. Isto faz muita diferença no mercado de trabalho”.

Capacidade de liderança

A experiência vivia por Jonas Carvalho e outros 20 estudantes está prestes a se repetir. As inscrições para a edição 2018 do programa CEO por Um Dia começam neste domingo, 20 (confira informações abaixo). “O programa tem mais de dez anos, está em 14 países, como Alemanha, Portugal e Espanha entre outros e, apesar de mais recente, já está bastante consolidado no Brasil”, afirma Luiz Wever, presidente da . Segundo ele, a capacidade de liderança dos candidatos é um dos principais fatores no processo de seleção. “Queremos saber quem são os futuros líderes”, afirma. Caprichar no texto em que explica porque deve ser selecionado, é a dica de Wever aos candidatos.

Neste ano serão 23 CEOs participantes (veja relação ao lado), de empresas de diversos segmentos. “A indústria automotiva está passando por desafios importantes, diretamente relacionadas ao público jovem. Ter um estudante aqui o dia inteiro será uma grande oportunidade para mim também e garanto que vou aproveitar ao máximo”, avisa o presidente da Renault para a América Latina, Olivier Murget. A dica de Murget aos participantes deste ano é: não tenha medo de perguntar. “Aproveite, porque estamos falando de um dia inteiro, e não de um bate papo de meia hora”.

Para Paulo Alvarenga, CEO da Thyssenkrupp, participar do CEO por Um Dia é retribuir o apoio que ele sempre teve de seus líderes. “Compartilhar conhecimento e inspirar a nova geração de líderes é uma questão de responsabilidade social”, completa Fiamma Zarife, CEO do Twitter. Quem for passar o dia com a executiva deve se preparar: 80% do tempo de Fiamma é dedicado a reuniões. “Mas sãorápidas”, minimiza ela.

Pelo menos uma certeza os estudantes deste ano já podem ter: as agendas que os selecionados vão acompanhar será baseada em fatos reais. “São no mínimo duas reuniões por dia e visita aos mercados clientes” afirma Freddy Carillo, CEO da Sherwin Williams. “Mostrar que a teoria é muito diferente da prática é muito importante. Por isso, faremos uma agenda normal”, afirma Pedro Coutinho, CEO da Getnet.

É exatamente isso que os estudantes esperam. Ana Luisa Kato, uma das jovens selecionadas na edição de 2017, acompanhou a rotina de Laurent Nielly, CEO da belga Ontex, e ficou surpresa com o que viu. “Foi um dia muito intenso, cheio de aprendizagem, com problemas reais. Ao final, minha conclusão foi que ninguém é CEO por acaso”.

 

Mais conteúdo sobre:

CarreiraexperiênciaCEo por um dia