ABStartups cria banco de talentos para conectar profissionais que perderam emprego
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

ABStartups cria banco de talentos para conectar profissionais que perderam emprego

Com a ferramenta ABStartups Jobs, associação busca fomentar o mercado de trabalho em tecnologia durante crise do novo coronavírus

Redação

16 de abril de 2020 | 19h57

Mesmo com modelos de negócios inovadores e compatíveis com a economia 4.0, as startups nacionais não passaram ilesas pela desaceleração econômica global causada pelo novo coronavírus. Muitas empresas de tecnologia, incluindo unicórnios (empresas que valem mais de US$ 1 bilhão) tiveram que demitir funcionários nos últimos dias.

Para conectar profissionais de tecnologia dispensados no período a empresas do setor, a Associação Brasileira de Startups (ABStartups) criou um banco de talentos digital, o ABStartups Jobs. A ferramenta é gratuita e o cadastro pode ser feito por meio do link do projeto. 

Nele, é possível preencher uma ficha de cadastro que pede dados de área de atuação (atendimento, jurídico, sistemas, recursos humanos etc.) e última empresa em que o candidato trabalhou. Depois, o banco de talentos fica disponível para a visualização das fichas, com e-mail e telefone de contato. Até o momento, o banco já tinha 280 talentos cadastrados.

Foto: Reuters

Planilhas com indicações de funcionários recentemente demitidos de empresas de tecnologia também têm circulado em redes sociais, gerando novas entrevistas e contratações.

E enquanto algumas empresas de tecnologia fizeram demissões, caso de GetNinjas, Creditas e Omiexperience, já são mais de 4 mil empresas que passaram a integrar o movimento Não Demita! Lançado no último dia 3, ele conta com assinaturas de companhias como Magazine Luiz, Natura e Itaú.

Receba no seu e-mail as principais notícias do dia sobre o coronavírus. Clique aqui.  

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: