Comentários não tão sigilosos na pesquisa interna da empresa
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Comentários não tão sigilosos na pesquisa interna da empresa

Funcionário respondeu à pesquisa que garantia o anonimato, mas gerente do departamento o identificou

blogs

16 de outubro de 2018 | 07h18

Ilustração: Pixabay

The New York Times

“Trabalho em uma grande organização e todo ano ela pede aos funcionários que respondam a uma pesquisa. São perguntas sobre trabalho, benefícios, motivação. Há também um espaço para comentários. A empresa garante que os pesquisados gozam de anonimato absoluto.  Neste ano, um gerente de meu departamento conseguiu identificar meu formulário de respostas baseando-se em características de meus comentários supostamente anônimos.  Ele então me chamou ao escritório (sem nenhum tom de ameaça) para discutirmos os pontos que levantei. Isso é normal? E onde fica o anonimato?”Howard

Rob Walker , o ‘workologista’ responde:

Se a empresa afirma taxativamente que a pesquisa é sigilosa, o fato de ela desrespeitar essa premissa básica é realmente estranho. Mesmo que sua conversa com o gerente não tenha sido “sob ameaça”, você vai pensar melhor em como responder a futuras pesquisas. E, ainda que seu caso tenha sido uma exceção, é absolutamente inócuo, você também vai se perguntar se as pesquisas anteriores foram mesmo anônimas e questionar a confiabilidade da empresa.

Embora a seção de comentários possa ser bem-intencionada, pode ocorrer que ela torne possível a identificação de alguns funcionários. Além disso, o anonimato tem seus aspectos negativos. Na teoria, ele permitiria avaliações mais honestas, mas na prática pode se tornar um meio de acerto de contas e estabelecimento de políticas internas.

Assim, a questão é se você teria feito os mesmos comentários sem a proteção do anonimato. Faz sentido que problemas da empresa possam ser mais eficientemente identificados e atacados por meio de comentários verdadeiramente anônimos. Mas talvez a empresa deva também garantir que ouvirá comentários que os empregados façam abertamente, sem risco de represália.

Isso é mais uma questão de gerenciamento. Seu caso me lembrou de um conhecido que insiste em assinar seus comentários e críticas mesmo feitos em formulários anônimos de pesquisa.  Ele entende que, se não assinar o que você diz, não deveria dizer. Não sei se concordo plenamente, mas é um bom parâmetro para ter em mente quando você não está absolutamente seguro de que seu comentário seja realmente confidencial.