Como enfrentar o diretor que o ignora e prejudica sua carreira
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Como enfrentar o diretor que o ignora e prejudica sua carreira

REDAÇÃO

20 de novembro de 2018 | 12h02

Foto: Pixabay

Choire Sicha / The New York Times

O diretor de operações da minha empresa tem fome de poder. É péssimo. Ninguém dentro da companhia o respeita, mas é uma pessoa muito organizada e cuida de toda logística, trabalho que ninguém deseja assumir, de modo que ele é mantido. Tecnicamente não é meu supervisor, mas desde que passou a organizar todas as reuniões mais importantes, ele decide quem incluir nas discussões. E sempre me deixa fora dessas reuniões, além do que não recebo os e-mails importantes e por alguma razão ele me detesta, mesmo que eu me mostre simpático a ele, ao contrário de outras pessoas dentro da empresa. O que devo fazer? Não gosto do indivíduo e não me importo com o que ele pensa a meu respeito, mas minha carreira está sendo prejudicada porque nunca sei o que está se passando. — J.B., Los Angeles

 Resposta – Se você já assistiu a um filme de horror, sabe que o psicopata sempre vence principalmente porque ele joga com base nas suas regras e as vitimas com base nas regras de pessoas normais. Então o seu “Michael Myers” bate na sua porta e você o convida para o chá. Diariamente ele pisa no seu calo, mas você ainda acha que ele o aprecia. Ele é um imbecil desajustado que esta aí para prejudicá-lo. Falemos das suas alternativas: você se mostra “mais simpático com ele” do que os outros? Pois está agindo como se o escritório fosse uma creche e está na hora de dar um basta, pois esse sujeito está aí para destruir. Para começar, diga a ele com firmeza o que você precisa. Da segunda vez envie um e-mail com cópia para todo o escritório “Fulano continua “esquecendo” de me adicionar nessas reuniões, você poderia lembrá-lo?”, Está na hora de se comportar mal. Porque você é uma pessoa educada (e quero dizer com isto que você é uma vítima profissional e provavelmente necessita outros tipos de ajuda), mas tem de pensar em ser mais contundente.

Tendências: