Como explicar uma demissão anterior em uma entrevista de emprego
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Como explicar uma demissão anterior em uma entrevista de emprego

blogs

23 Agosto 2018 | 07h31

Ilustração: Pixabay

The New York Times

Recentemente, fui demitido de um emprego, depois de apenas cinco meses. Meu gerente disse que eu não cumpria os prazos e que minha produtividade estava abaixo do aceitável. Essas questões foram mencionadas de passagem na minha primeira avaliação, ao fim de três meses, mas não houve nenhum aviso real de que eu poderia ser demitido.

Admito que o trabalho era esmagador e que perdi alguns prazos. Em circunstâncias normais, eu não aceitaria, mas precisava muito do emprego depois de um período sem trabalho. E, francamente, acredito que fui demitido porque meu supervisor imediato e eu não nos dávamos bem. Minha pergunta é: o que eu digo nas entrevistas sobre os motivos pelos quais deixei esse trabalho? – Norwalk, Connecticut.

Ilustração: Gracia Lam/The New York Times

Rob Walker, o ‘workologista’ responde:

Ser demitido é horrível e pode gerar raiva, desânimo ou até mesmo a sensação de que você nunca vai se recuperar. Mas tente se lembrar de que você vai se recuperar, sim, e de que praticamente todo mundo já passou por um momento semelhante.

Em termos mais práticos, uma opção é simplesmente tirar isso do seu currículo. Um intervalo de cinco meses não é um desastre, disse Paula Battalia Brand, coach de carreiras e consultora em Annapolis, Maryland. Você pode ocultá-lo listando as datas de emprego apenas por ano, ou dando ênfase a atividades educacionais ou trabalhos voluntários realizados no período.

Isso pode não ser viável no caso de campos de trabalho ou mercados muito pequenos. Mas quando você está em uma  entrevista, ainda é possível encontrar maneiras de dar pouca importância a esse episódio. Reconheça que esse trabalho em particular não deu certo; não xingue nem culpe ninguém. Em seguida, mude de assunto rapidamente, fale das coisas que você realizou, seja nesse trabalho ou nesse período de tempo. “Não é bom mentir, mas muitas vezes existem duas verdades”, disse Brand. “Sim, você foi demitido, mas, ao mesmo tempo, você também recebeu uma certificação profissional”, ou adquiriu alguma habilidade nova. Dedique seu tempo a enfatizar essas coisas.

John Borrowman, recrutador da empresa Borrowman Baker, concordou que uma lacuna de curto prazo no currículo não é um desastre absoluto. “Depende de como você conta a história”, disse ele. “Fale sobre o que você aprendeu”. Mesmo que isso signifique que você aprendeu que não trabalha tão bem sob alguma circunstância específica, isso não é necessariamente ruim. “Todos cometemos erros; nem todo mundo aprende”, acrescentou. “Se você consegue falar sobre o que aprendeu com um erro, está no caminho certo”.

Mais conteúdo sobre:

seleçãoprodutividadedemissão