Como identificar seu potencial e usar feedbacks para reconhecer habilidades
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Como identificar seu potencial e usar feedbacks para reconhecer habilidades

Capacidade de aceitar feedbacks está ligada a humildade em aprender, mas há de se selecionar pessoas com análise crítica e interesse genuíno em fazer os feedbacks, diz especialista em artigo

Ylana Miller

05 de novembro de 2019 | 12h17

Temos múltiplos talentos, e descobrir o nosso potencial dá trabalho. Já ouvimos que talento tem como sinônimo “pessoa extraordinária”. Então, como fazer para conhecer ainda mais sobre o nosso potencial, a nossa marca pessoal e as oportunidades de aprimoramento?

Que tal começar refletindo sobre o seu diferencial? Faça uma relação das suas habilidades e atitudes. Agora, lembre dos feedbacks positivos que foram dados por familiares, amigos, colegas de trabalho e líderes que admiram o seu profissionalismo.

Feedback é a base de um relacionamento confiável, portanto leve em consideração os que foram dados por pessoas que querem o seu bem, que tenham o real interesse em contribuir para a sua trajetória de carreira ou de vida.

A vida exige autoconhecimento. Por vezes, somos humildes em excesso e temos dificuldade de perceber nossos pontos fortes. Há os que ficam envergonhados ao receberem feedbacks positivos ou elogios. Qual o problema de reconhecer as habilidades que nos diferenciam? Isso não significa pedantismo e, sim, um reforço à nossa marca pessoal e incentivo ao alcance de resultados com excelência.

A qualidade dos feedbacks que recebemos pode impactar diretamente nas nossas escolhas. Foto: Pixabay

Autorreflexão é fundamental. Autocrítica e capacidade de análise também ajudam muito nesse processo. Pense em pontos que podem ser aprimorados. Não seja reativo nem tenha medo de assumir a mudança de algumas atitudes. Isso não é fracasso nem motivo para sofrimento. Encare como uma ponte que levará ao crescimento pessoal.

A nossa capacidade de aceitar feedbacks e orientações de melhoria está diretamente relacionada com a humildade em aprender e flexibilidade para fazer mudanças. É saber ouvir, deixando de lado o jeito reativo de ser. É perceber que novos aprendizados podem nos tornar pessoas melhores.

A qualidade de feedbacks que recebemos pode impactar diretamente nas nossas escolhas e desempenho. Entretanto, é essencial que sejamos seletivos e criteriosos ao escolher as pessoas para nos avaliarem e contribuírem para o nosso aprimoramento.

Não basta somente admirá-las, e sim perceber se são capazes de ter análise crítica, sem paternalismo, além de ter interesse genuíno. Pessoas que interagem conosco de forma despretensiosa contribuem verdadeiramente para o nosso desenvolvimento. Invista em relações saudáveis para ampliar a sua visão e aprendizado pessoal.

* Ylana Miller é especialista em Recursos Humanos, professora de pós-graduação e sócia-diretora da Yluminarh – Desenvolvimento Profissional (ylana@yluminarh.com.br)

Tendências: