As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Confiança corporativa torna colaboradores mais produtivos

Especialista em gestão estratégica de pessoas fala sobre a influência do emocional sobre a produtividade

CRIS OLIVETTE

27 Maio 2018 | 07h15

Roberto Aylmer. Foto: Mariana Aylmer

Terapias alternativas ajudam no desempenho profissional?
Todo processo de autoconhecimento ajuda muito no desempenho profissional. Parafraseando Sartre, os problemas não vêm do que as pessoas fazem com você, mas sim como você reage ao que fazem com você. O autoconhecimento ajuda na escolha de como reagir às situações. Mas não é simples mudar o mindset, então é preciso contar com bom profissional de apoio e grande vontade de mudar, ou entender o custo de não mudar.

Quem busca essas práticas alcança maior produtividade e trabalha mais feliz?

O trabalhar feliz não tem a ver, necessariamente, com essas práticas, tem a ver com o quanto a pessoa está realizada no que faz. Ninguém fica feliz em um trabalho que não tenha feedback, realização e gratificação. A felicidade está ligada ao quanto o trabalho faz diferença, o quanto ele agrega valor e o quanto as pessoas ao redor o valorizam. Claro que ter maior consciência do que é valor em determinado estágio da vida é fundamental.

O bem-estar do profissional influencia na produtividade?

A ciência prova que o estado emocional influencia a produtividade. É importante entender que bem-estar não é somente algo bacana, é uma necessidade médica do trabalho.

Como alcançar disposição física e mental? Prática esportiva é uma alternativa?
Cada pessoa deve identificar com qual atividade se sente confortável. A ginástica libera endorfina e faz com que haja melhora geral na saúde, reduzindo fatores que não devem ser desconsiderados, como pressão arterial e taxa de açúcar no sangue. Mas muitas pessoas não conseguem fazer exercícios de maneira alguma. É preciso encontrar alternativas que sejam viáveis, de acordo com um caminho possível dentro da realidade de cada um. Você consegue subir até o seu andar de escada? Consegue saltar do transporte três quarteirões antes e caminhar? Consegue fazer relaxamento? O que está ao seu alcance? Faça o possível, não espere o ideal.

Qual deve ser a prioridade?
A saúde não pode ser tratada como um fator secundário, mas como algo de grande valor. Entender a produtividade no trabalho é algo muito além do que somente o trabalho em si, alcança a produtividade da alma (o quanto você faz coisas das quais se orgulha), da sua maneira de construir a vida (qual o rastro de sua jornada), com seus valores, sua visão de mundo e com as pessoas importantes que fazem a vida ter mais sentido e mais valor.

Como as organizações podem contribuir para isso?
Nas empresas que investem em ambiente com mais confiança e com valores corporativos percebidos na prática, o colaborador se torna mais produtivo, pois o seu alvo passa a ser o interesse da empresa e não se defender de quem está no comando dela. Quanto mais o colaborador se sente valorizado pela empresa, maior o seu empenho (engajamento + motivação) para ir além do óbvio. As teorias que sustentam essas afirmações são bem interessantes: Teoria do Contrato Psicológico & Teoria da Quebra de Expectativas.