Quer pedir um aumento em meio à crise? Confira oito dicas para ter sucesso
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Quer pedir um aumento em meio à crise? Confira oito dicas para ter sucesso

Especialistas afirmam que, apesar de momento difícil, aproximação cuidadosa, desempenho e argumento certo podem ser chave para conquistar um salário mais alto

blogs

19 Outubro 2018 | 07h08

Foto: Pixabay


Pedro Alves / Especial para o Estado

Diante da crise econômica que se abateu sobre o Brasil nos últimos anos, trabalhadores têm se deparado com um desafio: como pedir aumento em um período de recessão? Para especialistas, mesmo com sinais de recuperação da economia, o momento ainda não é ideal para reajustes. “No cenário de agora, eu não aconselharia. O período é muito difícil para as empresas”, afirma a especialista em administração e professora da PUC-SP Elisabete Adami.

No entanto, mesmo com a situação desfavorável, existem técnicas que podem ajudar aqueles que pretendem tentar um aumento de salário. Uma boa preparação anterior e cuidados na hora de abordar o chefe, por exemplo, estão entre as medidas que podem ajudar na empreitada. Confira oito dicas para ter mais sucesso na negociação.

1) Prepare o terreno
Antes de pedir um aumento, certifique-se de mostrar a qualidade do seu trabalho. “Por conta da crise, os salários foram rebaixados em geral. Com a economia começando a dar sinais de recuperação, o aumento que for concedido vai ser destinado às pessoas que tenham mérito. Por isso, antes de pedir reajuste, o funcionário deve mostrar iniciativa”, afirma o psicólogo Luiz Edmundo Rosa, diretor de desenvolvimento de pessoas da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH). Para ele, o funcionário precisa deixar claro o valor que agrega à empresa.

2) Faça uma autoavaliação
Em um momento financeiro difícil, o trabalhador também precisa refletir se merece um reajuste naquele momento. Para Elisabete Adami, a pura necessidade de mais dinheiro não justifica a concessão de um aumento. “O funcionário tem de ter discernimento para avaliar se está enquadrado no mérito exigido pela empresa. Não pode ser sem noção”, afirma.

3) Marque uma reunião
Caso tenha decidido levar o pedido ao chefe, o funcionário precisa marcar um horário específico para conversar sobre o tema. “Não peça aumento por e-mail ou mensagem. A importância do tema sugere um papo presencial”, orienta o especialista em negociação pela Harvard Business School Bruno Paquelet. Para Rosa, “se o colaborador coloca o assunto no meio de uma outra conversa, pode ser que o chefe esteja com pressa ou não possa dar atenção, então o diálogo sai torto; é preciso criar condições para uma boa conversa”.

4) Vá com cuidado
Durante a reunião, especialistas recomendam que o profissional não vá direto ao assunto, mas o aborde com cautela. “Antes de fazer o pedido, é sempre bom perguntar ao superior hierárquico como ele avalia o seu trabalho. Se a resposta for positiva, pergunte: e quando você acha que seria possível me dar um aumento? Isso é o mais adequado para evitar constranger o chefe”, diz Rosa.

5) Tenha argumentos
Na hora da conversa, também é importante ter um discurso robusto e objetivo. Para a doutora em administração e professora da FGV-EAESP Vanessa Cepellos, o profissional tem de utilizar argumentos racionais para demonstrar logicamente porque merece receber um aumento. “Não pode usar, por exemplo, argumentos emocionais, como dizer que vai usar o dinheiro para realizar um sonho ou comprar um carro. As razões precisam estar relacionadas ao desempenho na empresa.”

Foto: Pixabay

6) Tenha paciência
Vanessa diz, ainda, que o funcionário não pode deixar o chefe acuado, e precisa saber esperar o resultado. “Essa é uma questão de bom senso. Não se pode fazer com que a conversa tenha tom de ameaça, nem esperar que a resposta venha naquela reunião. Muito provavelmente, isso virá em outro ponto. É preciso entender que o chefe precisa avaliar as possibilidades. Às vezes, ele realmente não pode conceder o aumento.”

7) Saiba lidar com um não
Se a resposta da chefia for negativa, os especialistas são unânimes: o profissional precisa encarar a situação como uma oportunidade de melhorar. “É importante entender a razão dessa negativa, fazendo perguntas abertas como o que eu precisaria demonstrar para fazer jus ao aumento?, quais resultados preciso entregar para justificar a nova remuneração?”, afirma Paquelet. Para Luiz Rosa, é daí que vem a solução e o funcionário pode melhorar. “A recusa não deve ser motivo para desanimar, mas sim para desafiar.”

8) Saiba lidar com um sim
Em caso de resultado positivo, o profissional, além de comemorar, também precisa ficar atento para garantir a qualidade do trabalho. Segundo Vanessa Cepellos, o funcionário tem de manter o esforço, até para que o chefe não se arrependa da decisão. “Muitas vezes, o aumento vem junto a atividades adicionais. Nesses casos, o trabalhador precisa estar consciente de que terá de fazer mais e se preparar para isso.”