Saiba como pedir desafios para seu empregador sem criar problemas

Saiba como pedir desafios para seu empregador sem criar problemas

Claudio Marques

17 de novembro de 2013 | 08h54


GUSTAVO COLTRI

Saber pedir uma promoção ou uma nova oportunidade dentro da empresa é essencial para que o desejo do colaborador não se transforme em um problema no ambiente de trabalho.

Segundo o coordenador do curso de especialização em administração para graduados da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas (FGV-EAESP), Renato Guimarães Ferreira, o funcionário deve se fazer duas perguntas antes de pleitear algo. “Primeiro, questione: ‘Estou preparado para ser promovido?’. Se sim, avalie: ‘tenho evidencias de que obtive bons resultados na atual função?’” Esses cuidados evitam que o pretendente interrompa ciclos profissionais antes de completá-los – um risco especialmente para os mais jovens, impetuosos e ansiosos por novidades.

Do ponto de vista do gestor imediato, Ferreira ressalta a importância de um mapeamento de possibilidades de promoção. “Elas não são infinitas por mais que a pessoa queira ajudar”, diz.

A coordenadora do núcleo de carreiras da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), Adriana Gomes, também lembra: os gestores devem saber abrir mão dos talentos para não prejudicá-los. “É um sofrimento quando o empregado gosta da empresa, mas, por alguma razão, em geral culpa do gestor, ele não consegue evoluir.”

Como regra, ela recomenda que o funcionário conte a seu superior suas necessidades de mudança. Se a cultura da organização não permitir que essa vontade seja colocada em negociação claramente, a dica é a discrição: “Busque aliados nas áreas de interesse e peça sugestões, mas tome cuidado para não se queimar com o gestor, o que, dependendo do caso, é impossível.”

Se a conversa ocorrer e terminar com uma promessa de promoção, o profissional deve estabelecer um prazo de tolerância, na opinião de Adriana. “Há empresas que falam e nunca cumprem. Se nada ocorrer em seis meses, um ano, talvez seja melhor procurar outro emprego.”

 

VEJA TAMBÉM

Seguir carreira em uma só companhia exige sintonia e qualificação constante

 

Tudo o que sabemos sobre:

Emprego

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: