Transtorno: um colega considera opcional sua presença no escritório
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Transtorno: um colega considera opcional sua presença no escritório

Novo administrador sênior trabalha remotamente e só aparece no escritório quando quer, embora isso não tenha sido combinado em sua contratação

blogs

25 de outubro de 2018 | 07h15

Meu pequeno departamento contratou um novo administrador de nível sênior neste verão. Ele é consciente quanto a fazer o seu trabalho – mas não quanto a aparecer para trabalhar. Ele deixou claro que não acha que vir para o escritório é uma exigência, e afirmou ativamente o que ser seu direito de trabalhar em casa, algo que não negociou durante o processo de contratação. Nas boas semanas, ele pode aparecer três dias em cinco. Outras semanas ele não aparece. Temos um outro funcionário que trabalha remotamente, porque mora em uma cidade diferente. Eu sei que esse novo funcionário seria mais eficiente se viesse ao escritório todos os dias. (Eu também tenho certeza que ele não teve a opção de trabalhar em casa em seu último emprego.) Nosso chefe está ciente de algumas de suas ausências, mas não de todas elas. Eu me esforcei muito para recrutar este funcionário, e gostaria que ele tivesse sucesso, então eu não compartilhei a extensão de suas ausências com nosso chefe. Mas estou começando a ficar frustrada. Será que eu simplesmente estou fora de época?Claire

Ilustração: Gracia Lam / The New York Times

Rob Walker, o ‘workologista’, responde:

Trabalhar remotamente provavelmente está mais popular e mais possível do que nunca. Mas aqui está algo que nunca sai de moda: autoridade gerencial. Mesmo que seu empregador não tenha uma política específica sobre esse assunto, não cabe a esse cara unilateralmente decidir que ele não precisa aparecer no escritório, a menos que ele sinta vontade. Isso é algo que precisa ser resolvido explicitamente com o chefe. Eu entendo que, embora você tenha recrutado essa pessoa e, evidentemente, tenha conhecimento de seu processo de negociação, você não o gerencia. Então, se ele trabalha de casa ou não, realmente também não é sua decisão. Mas estou intrigado com o fato de você parecer o estar acobertando, ocultando do chefe de ambos o comportamento que você vê como um problema.

Eu não acho que isso precisa se tornar uma enorme crise, mas é preciso dar um jeito nisso. Comece esclarecendo as preocupações específicas ou oportunidades perdidas que suas ausências estão causando. Parece que você tentou se comunicar com ele sobre a questão, mas ajudaria se talvez você se concentrasse em temas substantivos. Mais importante: se a ausência dele do escritório está causando problemas, não esconda isso do seu gerente. Em última análise, seu chefe precisa saber o que está acontecendo e resolver isso. É possível que seu novo colega possa trabalhar remotamente às vezes e que seu chefe não tenha problemas com isso. Então, se você está ciente das desvantagens reais que afetariam você ou a empresa em geral, mais uma razão para comunicá-las prontamente. Vale a pena manter uma mente aberta quanto ao trabalho remoto em geral. Pergunte a si mesma se é possível que seu novo colega encontre um equilíbrio que faça todo mundo relativamente feliz. Dito isso, pare de tentar resolver isso sozinha. Faça o chefe se envolver. / The New York Times