As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Nos EUA, ações de banco ‘responsável’ têm desempenho pior

Hudson City’s não fez empréstimos duvidosos, mas papéis não avançaram

Carla Miranda

21 Janeiro 2010 | 15h46

O programa de televisão norte-americano Mad Money, da CNBC, chamou atenção para o fato de que os grandes bancos dos Estados Unidos que realizaram operações de alto risco e impulsionaram a crise financeira internacional tiveram alta nas ações em 2009.

Ao mesmo tempo, bancos menores, mas mais ‘responsáveis’, na visão do apresentador Jim Cramer, não tiveram o mesmo desempenho na bolsa.

O Hudson City’s, por exemplo, é um “emprestador responsável” e que nunca fez negócios com empréstimos de segunda linha potencialmente perigosos. Com esse comportamento, o banco lucrou US$ 136,6 milhões no quarto trimestre de 2009, número 10% maior que um ano antes. A título de comparação, o Bank of America teve prejuízo de US$ 5,2 bi no período.

No entanto, em um ano as ações do Hudson City’s praticamente se mantiveram estáveis. As do Bank of America subiram 10%, e as do Goldman Sachs, 6%.

O presidente do Hudson City’s, Ronald Hermance, foi entrevistado por Cramer e disse que essa situação “não faz sentido” para ele.