As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Sem socorro, bolsa da Grécia reduz alta e fecha em 2%

Sem anúncio oficial, rumores levam investidores a comprar ações

Carla Miranda

10 de fevereiro de 2010 | 10h59

Atualizado às 15h28

bolsa de valores de Atenas chegou a subira fortemente no pregão desta quarta-feira, com alta em torno de 5%, dia em que ministros da Economia de países da zona do euro realizam reunião para discutir a ajuda econômica ao país. Mas, sem nenhum anúncio oficial de socorro, o mercado acionário reduziu a alta.

O índice compostos pelas 49 ações mais negociadas do mercado ateniense subiu 2,37%, enquanto o indicador que reúne 20 papéis avançou 2,84%%. Ontem (terça-feira, 9), o primeiro índice subiu 4,96%, enquanto o segundo saltou 5,93%.

O site do jornal britânico Financial Times chegou a estampar em sua manchete nesta quarta: “Berlim abre as portas para a ajuda à Grécia”, referindo-se à discussão de ministros da Economia da zona do euro, liderada pelos alemães.

Já o norte-americano Wall Street Journal estava mais cético. Destacou o fato de que os mercados subiam, mas deixou claro que nenhuma medida foi oficialmente anunciada.

“Nenhuma decisão sobre a ajuda foi tomada. Estamos trabalhando para preparar novos passos de reestruturação. Tudo o mais é especulação”, afirmou ao Wall Street Journal um porta-voz do governo alemão, a respeito do encontro de ministros.

O mesmo jornal, em outra reportagem, reproduz trecho de um comunicado do Citigroup: “Suspeitamos que um plano claro ainda não está sendo desenhado, dados os amplos problemas políticos associados à essa questão, no tocante a outros países da zona do euro”.

Acompanhe as cotações na bolsa da Grécia (em inglês)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.