As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Caos aéreo pode adiar retomada econômica europeia

Especialista diz que nuvem de cinza pode ter impacto negativo de 0,1% no PIB

Carla Miranda

19 de abril de 2010 | 12h59

O caos aéreo na Europa devido à suspensão de vôos provocada pelas cinzas do vulcão islandês pode ser o fiel da balança que impedirá a região de voltar a crescer, segundo projeções de especialistas ouvidos pelo jornal espanhol El País.

Para o analista David Cano, da Analistas Financieros Internacionales, o caos aéreo pode ser a “barreira entre o crescimento e a recessão”. Ele prevê que os cancelamentos de vôos produzam um impacto negativo de 0,1% no Produto Interno Bruto (PIB) da União Europeia, que, no último trimestre do ano passado, ficou estagnado.

Outro especialista, como José Carlos Díez, da Intermoney, compartilha dessa opinião, mas acredita que isso só ocorrerá no “caso extremo” de o espaço aéreo permanecer fechado por semanas ou meses. Daniel Gros, do Centro de Estudos Europeus de Bruxelas, e Eric Chaney, da Axa, também reforçaram que o caos aéreo deve afetar negativamente a economia européia.

Os setores mais afetados tendem a ser as companhias aéreas, o turismo, exportadores e importadores de produtos perecíveis, entre outros, segundo o jornal. A crise também impede viagens de negócios, adiando acordos. Ainda, a falta de transporte aéreo está aumentando o custo dos fretes marítimos e serviços de transporte terrestre, segundo o jornal.  

Leia a reportagem no site do jornal El País (em espanhol)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.