As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

China não vê sinal de melhora na tensão com EUA, diz jornal

Visita de chineses aos EUA mostra que não há perspectiva de resolução

Carla Miranda

26 de março de 2010 | 09h44

A tensão entre a China e os Estados Unidos a respeito da taxa de câmbio entre o dólar e o yuan não tem sinais de que caminhe para uma melhora, apesar da visita de dois vice-ministros chineses a Washington, afirma o jornal China Daily.

Durante a visita, a China rejeitou o pedido feito pelos EUA de permitir uma “alta mais rápida” do yuan, segundo o jornal, e reafirmou que Pequim fará uma reforma em seu regime cambial “gradualmente e manterá estável a taxa de câmbio”.

Nos EUA, o jornal The New York Times publicou reportagem afirmando que as autoridades chinesas estão “brigando” publicamente a respeito do regime cambial. “O conflito […] parece ocorrer principalmente entre o banco central da China e o ministro do Comércio”, diz o NYT. O primeiro, segundo o diário norte-americano, seria mais favorável a uma taxa de câmbio constante, enquanto o segundo teria uma visão mais flexível e menos “antiamericana”, na avaliação do NYT.

Leia a reportagem do China Daily (em inglês)

Leia a reportagem do New York Times (em inglês)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.