Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

China quer dobrar o ensino de português em universidades

Segundo a Universidade de Lisboa, quem fala português tem emprego garantido na China

Carla Miranda

19 de março de 2012 | 17h51

A China quer dobrar o número de universidades com curso de português, informa o jornal lisboeta “Público“.

Atualmente, o país asiático tem 15 universidades com esse curso e planeja chegar a 30 “nos próximos anos”. A informação foi dada pela vice-reitora da Universidade de Lisboa, que esteve na China e conversou com o vice-ministro chinês da Educação, Hao Ping.

Segundo ela, “quem fala português tem emprego garantido” na China por causa da escassez de profissionais com essa habilidade.

A professora afirma, ainda, que em contrapartida a China quer expandir o ensino de seu idioma oficial em países de língua portuguesa.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: