China suspende censura da internet em Xangai
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

China suspende censura da internet em Xangai

Medida experimental vale apenas para zona de livre comércio planejada para a cidade

Gustavo Santos Ferreira

24 de setembro de 2013 | 19h55

A China suspendeu nesta terça-feira, 24, a censura ao livre acesso à internet em Xangai – informa a Efe. Mas a medida é apenas experimental. E valerá somente para a zona de livre comércio planejada para a cidade, a ser oficialmente lançada no próximo dia 1.º.

Os portais mais populares do Ocidente, sobretudo as redes sociais, continuam censurados no país. Facebook, Twitter ou o site do jornal americano New York Times, por exemplo, estão na lista negra do governo chinês.

Zona livre. Vista panorâmica do centro empresarial de Pudong

Sobre a zona de livre comércio de Xangai, o pouco que se sabe é que o Ministério do Comércio da China pretende atrair investimento estrangeiro direto (IED) para a indústria e para o setor de serviços.

Uma das metas do governo da China em 2013 é expandir suas receitas com IED. Entre janeiro e agosto, o número já ficou 6,4% acima do obtido no mesmo intervalo no ano passado.

Mas ainda não se sabe ao certo como as coisas funcionarão por lá. Nada foi revelado sobre o projeto até agora – e nem deve ser antes de outubro.

Tudo o que sabemos sobre:

Censura; China

Tendências: