As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Com crise, cai expectativa de que China valorize sua moeda

Investidores apostavam em alta de 3,2% em 12 meses; agora, de 1,2%

Carla Miranda

28 de maio de 2010 | 16h33

Com a crise na Europa, investidores acreditam cada vez menos que a China valorizará a sua moeda.

Segundo reportagem no site do Financial Times, há um mês as apostas no mercado futuro para valorização do yuan em 12 meses eram de 3,2%; agora, a expectativa é alta de apenas 1,2%.

“No mercado futuro, a reavaliação do yuan agora foi colocada majoritariamente fora da mesa”, disse o analista Flemming Nielsen, do Danske Bank, ao Financial Times.

A crise na Europa levou o euro a cair em relação ao dólar e, consequentemente, em comparação com o yuan, que está atrelado à moeda norte-americana desde 2008. Desde o início do ano, a moeda chinesa subiu 13% ante o euro, segundo o FT. Como país exportador, a China tende a ser mais resistente à valorização da sua moeda quando ela já está em alta ante o euro.

A variação da moeda chinesa é um fator que preocupa o setor produtivo brasileiro.

Leia a reportagem no site do Financial Times (em inglês)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.