As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Desemprego entre jovens na Espanha supera 50% pela 1ª vez desde 1986

Mercado de trabalho no país ibérico é o pior de toda a Europa

Carla Miranda

02 de abril de 2012 | 14h38

numero_do_dia_138_80.JPGNúmero do dia: 50,5%

É a taxa de desemprego entre os jovens espanhóis, a maior da Europa

 

A taxa de desemprego na Espanha é a maior de toda a Europa e, entre os jovens, ela superou 50%, o que não acontecia desde pelo menos 1986, ano a partir do qual os dados desta pesquisa estão disponíveis no site do Eurostat, escritório de estatísticas da União Europeia.

Mais da metade (50,5%) dos  espanhóis com até 25 anos estava desempregada em fevereiro. Esse número mostra que o mercado de trabalho para os jovens na Espanha já está tão difícil quanto para os da Grécia, onde a taxa está em 50,4%.

Clique no mapa abaixo para ver os dados mais recentes de desemprego, geral e entre jovens, em países selecionados.

mapa_desemprego_jovens.JPG

De volta ao pré-euro

O desemprego na Espanha, seja a taxa geral ou a de jovens, não está muito mais alto do que em meados da década de 1990, conforme mostra o gráfico abaixo. Antes do euro, o mercado de trabalho espanhol passou por momentos difíceis. Em 1994, por exemplo, o taxa de desocupação superava 20% da população ativa e 40% dos jovens.

Os espanhóis viram melhoras consistentes nesse indicador apenas a partir de 1997, dois anos antes da criação do euro. Após a adesão à moeda única europeia, em 1999, o desemprego na Espanha continuou caindo até o final de 2007. Subiu um pouco no início de 2008, mas disparou mesmo foi depois que estourou a crise financeira internacional, em setembro de 2008.

 

VEJA TAMBÉM

Desemprego na zona do euro bate recorde

Crise abre espaço para criminosos

Veja outras postagens da seção Número do Dia