As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Eleição no Brasil não preocupa investidor estrangeiro

HSBC afirma a jornal britânico que troca de governo não ameaça mercado

Carla Miranda

20 de agosto de 2010 | 10h32

Atualizado às 16h55

Mais um gestor internacional de recursos avalia que, ao contrário do que costumava acontecer, neste ano as eleições não ameaçam o mercado brasileiro.

“Em 2002, o Índice Bovespa e o real mergulharam mais de 40%, com investidores aflitos com a [possível] chegada de um populista, Luiz Inácio Lula da Silva. Desta vez, há pouco sinal de preocupação”, afirmou ao jornal “Financial Times” o chefe da área de investimento estratégico do HSBC Global Asset Management, Philip Poole.

Ontem (quinta-feira, 19), a Economist Intelligene Unit, empresa ligada à revista “The Economist”, publicou relatório no qual afirma que “é improvável que a eleição presidencial de 2010 cause instabilidade financeira”.

No mês passado, a instituição financeira Black Rock afirmou ao site “Investment Week” que o medo de alguns investidores em relação às eleições no Brasil é “infundado”.

Leia a reportagem no site do “Financial Times” (em inglês)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.