As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

EMI desiste de vender direitos e deixa de obter R$ 540 milhões

Grupo que esteve por trás dos Beatles hoje deve R$ 8,7 bi ao Citigroup

Carla Miranda

31 de março de 2010 | 12h05

O grupo britânico da indústria musical EMI, que esteve por trás de artistas como os Beatles e hoje está pesadamente endividado, desistiu de vender seus direitos de distribuição de música nas Américas, informa o jornal Financial Times.

A EMI esperava obter 200 milhões de libras, equivalente a R$ 540 milhões. Sem esse dinheiro, diz o diário, “é praticamente certo que [o grupo] viole cláusulas dos seus contratos de dívidas”. Só ao Citigroup, a EMI deve 3,2 bilhões de libras (cerca de R$ 8,7 bilhões).

Entre os motivos apontados para a desistência dos negócios estão a preocupação com o preço dos direitos e com a possibilidade de o negócio ser bloqueado pelo Citi, credor do grupo.

As gravadoras e distribuidoras Sony e Universal já haviam demonstrado interesse em comprar os direitos da EMI nos Estados Unidos, Canadá e América Latina por cinco anos. Agora, a EMI tentará cptar 120 milhões de libras com os investidores da Terra Firma, grupo que controla o gigante da indústria musical.

Leia a reportagem no site do Financial Times (em inglês)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.