As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Especuladores miram Bovespa, diz ‘Wall Street Journal’

Análise vê movimento de investidores estrangeiros nas ações brasileiras

Carla Miranda

23 de setembro de 2010 | 11h03

O diário norte-americano “The Wall Street Journal” analisou os movimentos de alguns grandes investidores estrangeiros e concluiu que eles preveem uma alta do mercado de ações brasileiro pelo menos até janeiro de 2011.

Com o título “Especuladores apostam no bom momento do Brasil”, a análise toma como exemplo o caso de um investidor que comprou 20 mil opções de compra de um fundo de ações brasileiras, com o objetivo de lucrar caso esses papéis subam. Ao mesmo tempo, ele vendeu número equivalente de opções de venda, esperando que não haverá queda substancial nas ações.

Uma opção de compra é um papel que dá direito a, futuramente, comprar ações por um preço fixo. Uma opção de venda dá o direito de vender ações futuramente. Quem vende uma opção de venda está apostando que as ações não vão cair abaixo de determinado nível.

É o caso do apostador tomado como exemplo. Ele não apenas acha que as ações brasileiras vão subir, como acredita que, se elas caírem, não vão cair mais do que 5,3% até janeiro.

“O negócio definitivamente sugere uma visão amplamente altista do mercado brasileiro”, disse ao “Wall Street Journal” o analista Caitlin Duffy, da Interactive Brokers.

Segundo o jornal, os investidores estão com medo de perder a oportunidade de lucrar com mercados emergentes quando a economia dos países desenvolvidos melhorar.

Leia o artigo no site do “Wall Street Journal” (em inglês)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.