Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Wall Street Journal’: EUA ficam para trás no mercado de ações

Número de empresas listadas em bolsa de valores nos Estados Unidos está diminuindo

Carla Miranda

26 de maio de 2011 | 10h20

Atualizado às 11h20

Uma reportagem do “Wall Street Journal” com o título “EUA ficam para trás na listagem de ações” mostra que o número de papéis listados em bolsa de valores nos Estados Unidos despencou 43% desde 1997, num caminho inverso ao que vem ocorrendo no resto do mundo.

O jornal afirma que recentes casos de sucesso de IPOs (sigla em inglês para oferta pública inicial de ações, o momento em que uma empresa entra na bolsa), como o da empresa de internet LinkedIn, escondem essa realidade, fazendo parecer que a bolsa americana está atraindo cada vez mais companhias.

A reportagem atribui esse quadro a uma combinação de fatores, como o aumento do número de fusões, menor número de empresas abrindo capital, baixos custos de abertura de capital em outros países, entre outros.

Veja a variação do número de ações listadas nas bolsas de países selecionados, segundo dados da Capital Markets Advisory Partners publicados no “Journal”:

PaísNº de ações listadas
 19972011
EUA8.8235.072
Reino Unido2.5132.938
China7452.151
Brasil545375

 

O jornal não dá detalhes sobre os critérios usados no levantamento. Sobre o Brasil, eles citam 375 papéis, mas, no site da BM&FBovespa, a lista tem mais de 500 empresas.

Leia a reportagem no site do “Wall Street Journal” (em inglês)

Veja infográfico mostrando a variação do nº de ações listadas

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: