finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

EUA: indústria de alimentos doou US$ 14 mi a políticos

Veja números sobre a indústria de alimentos e a obesidade no mundo

Carla Miranda

28 de outubro de 2011 | 18h47

hamburguer_ayrton_vignola_ae_14102011.JPG

O “Financial Times” publicou hoje uma reportagem reunindo dados sobre a indústria de alimentos e a indústria da obesidade. Veja alguns números:

. As doações da indústria de alimentos e bebidas a políticos nos Estados Unidos somaram US$ 14 milhões no ano passado, sendo cerca de US$ 9 milhões ao Partido Republicano e US% 5 milhões ao Democrata.

. A Coca-Cola e a PepsiCo gastaram, respectivamente, US$ 25 milhões e US$ 19 milhões em lobby nos EUA nos últimos seis anos, segundo o “FT”.

. Quase metade (46,3%) da população dos EUA é obesa. Em 2002, apenas 34,9% o eram. No Brasil, o percentual de obesos subiu de 10,9% para 18,5% no mesmo intervalo.

. China, Indonésia, Índia e Japão são os países mais “magros” do G-20. Em todos eles, menos de 5% da população é obesa.

. No Reino Unido, se apenas um quarto dos obesos fizerem cirurgia gástrica, esse tipo de operação vai movimentar US$ 2 bilhões dentro de três anos.

. Os gastos mundiais com diabetes tipo 2, doença gerada principalmente pela obesidade, devem somar US$ 500 bilhões em 2030, diz o “FT”.

. Nos EUA, a obesidade já atinge mais as mulheres pobres do que as ricas. Do primeiro grupo, 25% são obesas; do segundo, cerca de 20%. Já entre os homens, tanto os ricos como os pobres, há 20% de obesos.

Abaixo, reprodução de gráfico publicado no “FT”, mostrando a taxa de obesidade em diferentes países e as doações políticas da indústria de alimentos e bebidas nos EUA.

financial_times_obesidade_reproducao_28102011.JPG

A reportagem completa está no site do “Financial Times” (em inglês)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: