As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Explosão em fábrica na China pode afetar venda de iPads

Acidente que matou duas pessoas deve piorar a imagem da Foxconn

Carla Miranda

23 de maio de 2011 | 12h35

Atualizado às 13h59

explosao_foxconn_chengdu_china_reuters_reproducao_cctv_20052011.jpg
Imagem da TV chinesa mostra fábrica de iPads após explosão (Reprodução/Reuters)

A explosão em fábrica de produtos da Apple em Chengdu, na China, na última sexta-feira (20) pode afetar as vendas de iPads, avalia o jornal local “China Daily” na edição desta segunda-feira. Duas pessoas morreram e 16 ficaram feridas.

A fábrica onde ocorreu o acidente faz parte da Foxconn, empresa que produz na China iPads e iPhones para a Apple.

“O iPad 2 é totalmente montado na China pela Foxconn. A fábrica de Chengdu representa dois terços da capacidade da Foxconn de produzir iPads”, disse ao “China Daily” o analista Tong Bin, da consultoria iResearch, em Shangai.

Analistas disseram ao diário que o preço do iPad 2 na China pode subir. A loja online da Apple na China informou ao jornal que vendeu todos os seus novos tablets.

O jornal avalia que a explosão, além de prejudicar a produção, deve acentuar a imagem negativa da Foxconn. No ano passado, 13 funcionários pularam do prédio da companhia em Shenzen; 11 morreram.

As causas da explosão ocorrida na última sexta-feira ainda estão sendo investigadas.

Leia a reportagem no site do “China Daily” (em inglês)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.