As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Família Murdoch perde US$ 1 bi com escândalo, diz ‘FT’

Esse é o valor de mercado das ações dos Murdoch perdido desde 4 de julho

Carla Miranda

19 de julho de 2011 | 12h59

murdoch_manifestacao_efe_andy_rain_19072011.jpg
Manifestantes protestam contra Murdoch e Cameron em Londres

As ações do conglomerado de mídia News Corp caíram 17,4% em Nova York desde 4 de julho até o fechamento dos mercados na segunda-feira 18, o que representa uma perda de US$ 1 bilhão na fatia que cabe ao empresário Rupert Murdoch e sua família, informa o jornal britânico “Financial Times”. No total, a perda de valor de mercado da companhia no período foi de mais de US$ 8 bilhões.

O dia 4 de julho, escolhido pela reportagem como um marco no escândalo dos grampos, foi a data em que o jornal “The Guardian” noticiou que o “News of the World” teve acesso ao correio de voz do celular da adolescente Milly Dowler, assassinada em 2002. O diário de Murdoch teria usado esse recurso para ouvir as mensagens recebidas pela garota e com base nelas escrever reportagens. Na época, a menina estava desaparecida; antes de o seu corpo ser localizado, o jornal teria apagado algumas mensagens, gerando na família a expectativa de que Milly ainda estivesse viva.

O “FT” observa que as ações caíram mais intesnamente depois que o caso do “News of the World” ganhou contornos políticos mais sérios. O primeiro-ministro britânico, David Cameron, resolveu encurtar sua viagem à África para voltar ao Reino Unido e se explicar. Um ex-editor do “News of the World”, Andy Coulson, foi chefe de comunicação de Cameron. O mesmo Cameron, antes de se tornar premiê, deu a Coulson, em 2007, o cargo de diretor de comunicação do Partido Conservador.

O “News of the World” é acusado de grampear telefones de milhares de pessoas, incluindo celebridades, membros da família real, políticos e até familiares de vítimas do atentado de 11 de setembro de 2001. No dia 9, o diário fechou as portas.

Nesta terça-feira, 19, Murdoch e seu filho James depõem no Parlamento britânico. No depoimento, James pediu desculpas às vítimnas e seus familiares afetados pelas escutas ilegais, acrescentando que essas ações não refletem os parâmetros de qualidade a que sua empresa aspira.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.